Mandalas para bebês

Mandalas para bebês

Mandalas podem ter significados variados, como círculo mágico ou concentração de energia. Universalmente, porém, são símbolos da totalidade, da integração e da harmonia. E podem ser elaboradas especialmente para bebês, com a função de promover seu bem estar e do local onde ele passa a maior parte do tempo.

Segundo a terapeuta nexus (que propicia alinhamento emocional, motivação e auto-conhecimento), Márcia Kennusar Gomes, a mandala deixará um ambiente de paz e equilíbrio, proporcionando um sono tranquilo ao bebê. "A mandala é um catalisador de energia e servirá como proteção, limpando o ambiente".

Ela explica que a mandala do bebê é feita a partir do nome completo e data de nascimento da criança. "Nesta mandala serão trabalhados: cores, símbolos, números, elementos da natureza e geometria sagrada, transmutando as energias, deixando o ambiente energeticamente saudável e, por consequência, um bebê mais calmo".

O melhor lugar para deixar a mandala é no quarto do bebê. "Eu elaboro mandalas em acrílico, que podem ser colocadas no berço, mas sempre peço para os pais usarem a intuição para ver o melhor local. No caso de mandalas de vidro, não é recomendável deixar no berço", ressalta Márcia. Segundo a terapeuta, várias análises podem ser feitas a partir da mandala dos bebês:

Números - "Assim como os quatro elementos da natureza, os números têm as suas características gerais divididas em ar, água, terra, fogo e um espiritual ou éter. Tudo o que está no planeta se reflete em nós. A partir dos números que correspondem na mandala, faço uma análise das características do bebê, quanto às aptidões a serem desenvolvidas".

Cores - "Algumas evidências científicas sugerem que a luz de diversas cores, que entra pelos olhos, pode afetar diretamente o centro das emoções. Cada um de nós responde à cor de uma forma particular. As pessoas tendem também a ser atraídas por certas cores. Existem muitos testes psicológicos, que foram desenvolvidos para nos ajudar a conhecer mais sobre nós mesmos, por meio do poder da cor. Através das cores da mandala faço uma análise do emocional e o que é preciso no campo físico do bebê".


Símbolos - "No mundo das percepções sensíveis, tudo é mera reprodução do que existe na esfera superior. Os arquétipos estão, portanto, nos bastidores de todos os nossos pensamentos, sentimentos, emoções, intuições, sensações e atitudes. Normalmente eles se expressam através dos símbolos, pois constituem sua composição estrutural oculta aos olhos humanos. O símbolo além de servir como proteção, mostra a personalidade a ser desenvolvida pelo bebê".

A mandala do bebê pode ser substituída aos 7 ou 9 anos.

Por Adriana Cocco

Comente

Assuntos relacionados: bebês energia bem estar mandalas harmonia