Joelho lidera ranking de lesões entre os desfalques da Copa

lesões

foto: reprodução

A Copa ainda nem começou e cerca de 20 das 32 seleções que disputarão o Mundial já contam com pelo menos um desfalque importante no elenco por causa de contusões. Na lista das lesões mais frequentes entre os jogadores que ficarão fora desta Copa, as de joelho lideram o ranking com 10 das 37 contusões responsáveis pelos afastamentos ocorridos no período pré-copa.

"Esse número já representa cerca 30% dos jogadores que integram o grupo de lesionados. Contudo, esse percentual pode aumentar, já que alguns dos convocados, como o atacante uruguaio Luis Alberto Suárez, ainda estão se recuperando desse mesmo tipo de problema e é dúvida para a sua equipe", avalia o ortopedista Renê Abdalla, chefe do Instituto do Joelho do Hospital do Coração (HCor).

Entre as contusões que desfalcaram as seleções para esta Copa também estão lesões musculares, nos tornozelos, na panturrilha e na virilha. Além disso, houve rompimentos no ligamento cruzado , no tendão de aquiles e na coxa.

Alguns jogadores também sofreram fraturas nas pernas, em vértebras cervicais e no metatarso. Outros tiveram alterações na coluna ou ficaram de fora por lesões ainda não diagnosticadas com precisão, após colidirem com outros jogadores nos treinos ou durante os jogos de suas equipes nesta temporada.

"Em parte, o aumento do número de contusões entre jogadores de futebol nos últimos anos pode ser atribuído ao perfil extremamente competitivo que o esporte tem adquirido. Afinal, isso exige cada vez mais da parte física dos atletas e o excesso de jogos também dificulta uma boa recuperação muscular", avalia Abdalla.

Abdalla explica que as contusões mais frequentes para um jogador de futebol são justamente as que ocorrem no joelho, seguidas de lesões na coxa e rompimento de ligamentos e tendões.

"Nem todas essas lesões precisam ser tratadas com cirurgia. Porém, todas requerem um tempo razoável de recuperação que pode levar semanas e até meses", explica o ortopedista do HCor.


Há casos em que a lesão compromete o desempenho do jogador a longo prazo e, consequentemente, diminui o seu tempo de carreira", afirma Abdalla.

Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: lesões copa do mundo jogadores