Individualidade

Individualidade é a convivência consigo. Conhecer as cores e as nuances do seu modo de ser único. É respeitar-se, não sufocando o que brota do interior.

Também no amor, a vivência da individualidade enriquece a dualidade. Só se pode ser inteiro com alguém sendo inteiro consigo. É importante a compreensão das diferenças individuais, pois apesar das pessoas buscarem objetivos semelhantes, como paz de espírito, amor e realização, há muitos modos de fazê-lo.

Muitos preferem colocar sua vida nas mãos de alguém, abstendo-se de tomar decisões e assumir responsabilidade pelos próprios pensamentos e sentimentos. Esse processo pode ser inconsciente.

O ser humano tem dificuldade em conviver com a diferença, embora deseje ardentemente ser reconhecido como alguém diferente e especial. Essa é a essência do preconceito em qualquer nível. É por falta de tolerância, amor e compreensão que se perde a oportunidade de ampliar os horizontes e de conviver mais pacifica e harmoniosamente.

Autoexpressão é um direito humano. Individualidade não é egoísmo. É a busca de si mesmo, a mais intensa e difícil. Egoísmo é querer que todos sejam iguais, pois é a diversidade que rege a natureza e a vida.

Semelhantes somos, mas em busca do que nos torna únicos. É na nossa originalidade que reside o potencial para a colaboração no Todo. Olhar para dentro, aprender de si, é o primeiro passo dos buscadores.

Isabel Mueller é astróloga, escritora e poeta. Trabalha com Astrologia desde 1992, dá cursos e palestras e atende a consultas de Mapa Astral, Trânsitos, Revolução Solar e Sinastria. É formada em Psicologia, integrante do Nears (Núcleo de Estudos Astrológicos do Rio Grande do Sul), do Conselho Deliberativo da CNA (Central Nacional de Astrologia). Autora dos livros de poesias "Céu da Boca" e "Alumbramento".

Comente