Exames pré-nupciais

Especial Noivas exames prénupciais

Os exames pré-nupciais há muito tempo são recomendados ao casal que irá casar tendo em vista a saúde de ambos e seus planos em relação a filhos. No entanto, a ginecologista Rosa Maria Neme afirma que isso consistia em uma prática antiga, pois em geral, os casais tinham a primeira relação sexual somente no casamento.

Atualmente muita coisa mudou. "Algumas mulheres ainda gostam de fazer estes exames, mas normalmente são exames que podemos fazer rotineiramente durante toda a vida da mulher", revela a médica.

São exames relacionados à sorologias em relação à doenças sexualmente transmissíveis principalmente, como o HIV, a sífilis, hepatite B e C e a menos comum, herpes.

Mas para a noiva que quer se prevenir nesse momento, a avaliação pré-nupcial envolve a história clínica da paciente de prováveis fatores de risco para uma gestação, orientação sobre métodos anticoncepcionais e sobre relacionamento sexual.

O controle ginecológico através do exame de Papanicolau deve ser realizado nas pacientes que não são virgens, além de uma ultrasonografia transvaginal. Para as virgens pode ser realizada a ultrasonografia pélvica por via abdominal.

A mulher também deve fazer coleta de exames de sangue para avaliar doenças infecciosas, glicemia de jejum para detecção de diabetes, hemograma para ver anemia e dosagens hormonais para avaliar a função dos ovários.

Os testes de fertilidade devem ser realizados em mulheres com mais de 35 anos. Devem também ser realizados naquelas que tenham antecedentes que podem levar a infertilidade, como a endometriose, por exemplo.

No caso do homem, os exames de sangue são os mesmos da mulher, acrescidos de um espermograma, exame através do qual é possível diagnosticar se o homem é fértil ou não.


Essa avaliação pode tratar precocemente problemas que poderiam comprometer o relacionamento do casal e as chances de se obter uma gravidez de forma planejada, tranquila e saudável.

Por Jessica Moraes

Comente