Estudo mostra que a Internet muda a percepção do que é sexy

sexymídia

Foto - Reprodução

O quê para você é considerado sexy? Um estudo novo e provocante revela a existência de uma ligação entre acesso à internet e os parceiros potenciais que achamos mais atraentes.

Segundo o , o psicólogo David Perret, que comanda o Laboratório de Percepção da Universidade St. Andrews, na Escócia, o "mundo digital" vem ditando padrões de beleza sem que percebamos. "Não devemos nos surpreender quando pessoas que vivem em circunstâncias muito diferentes têm prioridades distintas em termos das qualidades que procuram num cônjuge."

Para descobrir quais são as diferenças, uma doutoranda em psicologia do laboratório, Carlota Batres, foi a El Salvador, onde 74% da população não tem acesso à internet. Ela mostrou pares de rostos a 200 homens e mulheres (na faixa dos 18 aos 25 anos) e pediu que escolhessem qual rosto em cada par eles achavam mais atraente.

Os entrevistados também completaram um questionário para indicar se tinham acesso à internet, à televisão e a água encanada.

A pesquisa revelou que as pessoas que tinham acesso à internet tendiam a preferir rostos masculinos mais "estereotipicamente masculinos" e rostos femininos mais magros e menos masculinos (por exemplo, os rostos do lado esquerdo nas fotos acima). As pessoas sem acesso à rede tendiam a dar preferência a rostos masculinos com mais traços femininos e rostos femininos mais pesados e masculinos.

"Uma explicação possível da diferença é o grau de exposição à mídia: as pessoas com acesso à internet são mais expostas à mídia (anúncios e websites), que promove os ideais de beleza de homens musculosos e mulheres magras e femininas", disse Batres em comunicado escrito.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: sexualidade mídia