Estresse no trânsito? Relaxe no SPA

SPAs urbanos são opção para relaxar após o trânsit

Foto Divulgação

Horas no trânsito, buzinas, fumaça, tensão ao volante, esses são alguns problemas enfrentados diariamente por quem vive nas capitais, onde o caos no tráfego urbano é geral. Em São Paulo e outras metrópoles a solução para fugir do estresse é encontrar SPAs urbanos.

Segundo pesquisa divulgada recentemente pela Fundação Dom Cabral (FDC), desde 2004, houve um crescimento de 15% no tempo perdido no trânsito de grandes cidades, o que impacta diretamente na saúde dos paulistanos. Além disso, segundo estudo da Universidade de São Paulo (USP), uma em cada dez pessoas ouvidas na capital já teve depressão em decorrência de problemas causados por estresse.

Os ruídos também são responsáveis por afetar o corpo e a mente de quem mora em São Paulo. Na Avenida Paulista, nos horários de rush, os ruídos chegam a picos de 90 decibeis, segundo a Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcustica).

E pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para evitar problemas de saúde, como perda de audição, estresse, insônia, irritabilidade, fadiga, pressão alta e problemas cardíacos, o ideal é de até 55 decibeis.

Devido a isso, muitos paulistanos têm recorrido aos tratamentos nos SPA’s urbanos. Isso porque os benefícios são inúmeros, já que oferecem procedimentos por meio de massagens, hidroterapias, dentre outras técnicas específicas que tratam diretamente os pontos afetados por uma vida desequilibrada.

"Os serviços que oferecemos resultam na melhoria da qualidade do sono, tratamento de dores crônicas, redução do estresse, estímulo da circulação sanguínea, tranquilidade, equilíbrio mental, dentre outros benefícios", explica o gerente do Blue Garden SPA, localizado em Higienópolis, Michael Roriz.


Além disso, o SPA oferece também massagens relaxantes; Aqua SPA (banho de imersão e escalda-pés); acupuntrura; acompanhamento nutricional; e outros rituais. O empreendimento também dispõe de tratamentos de estética corporal e facial.

Por Carmem Sanches

Comente