Esta selfie é a prova de que ainda existe MUITO machismo no mundo geek

Uma simples selfie entre funcionárias da Marvel foi motivo para xingamentos, ameaças de estupro e questionamento de habilidades!
milkshakecrew

Foto: Reprodução/Twitter

A ausência do protagonismo feminino é algo que atinge toda a indústria do entretenimento. Não é de hoje que vemos filmes, séries e livros no geral com mulheres geralmente sem nome, que precisam ser salvas por um homem e nunca conversam entre si. Com sorte, depois de muitos anos de machismo na cultura pop, aos poucos estes padrões vem se quebrando. Felizmente hoje já temos vitórias notáveis para as mulheres geeks, como por exemplo o sucesso do filme "Mulher Maravilha", que já arrecadou US$ 788 (via CBM) em pouco tempo de lançamento.


Apesar disso, sabemos que o machismo ainda existe quando percebemos que o salário da Mulher-Maravilha é 2% do valor pago ao Super-Homem, por exemplo. Saindo do universo da DC e partindo para a Marvel, também é possível perceber que existe um grande preconceito do público nerd em geral contra as mulheres geeks. Prova disso foi o que aconteceu com Heather Antos, uma das várias editoras da Marvel.

Ela trabalhou em The Unbelievable Gwenpool e atualmente trabalha com as revistas de Star Wars da editora americana. Tudo aconteceu quando em sua conta do Twitter, Antos postou uma foto dela juntamente com colegas de trabalho da Marvel com a seguinte legenda: " Isto é a turma do MilkShake da Marvel"!

Até aí tudo bem, se não fosse pelos homens revoltados. A foto de Heather foi alvo de diversos comentários sexistas e até menção à estupro!

milkshakecrew

“Eu totalmente transaria com a garota da frente.” “Melhor fazer ela assinar um formulário de consentimento, ela parece o tipo “falsa acusação de estupro”.

Como se não bastasse, alguns homens questionaram o profissionalismo de Heather a chamando de "falsa geek" e questionaram suas habilitações a partir do seu LinkedIn. Vale lembrar que é um típico comportamento machista nunca acreditar na capacidade da mulher de chegar a determinado cargo. Afinal, sempre que uma mulher chega a um patamar desejado por um homem ela é acusada de ter "um caso" com superiores ou é alvo de outras ofensas sexuais. Foi exatamente isso que aconteceu com Heather. A piração foi tanta que chegaram até relacionar contratação das mulheres com a recente queda de vendas da Marvel, ou seja: tudo virou motivo para exercer machismo.

milkshakecrew

“Sem experiência de vida”, disse um internauta.

milkshakecrew

"Como todas essas blogueiras falsas geek são editoras da Marvel?", disse outro.

O lado bom é que não só os outros colegas de trabalho das garotas como diversas pessoas, leitores e profissionais saíram em apoio à ela e às garotas da "Milkshake Crew". Veja aqui algumas das imagens de apoio compartilhadas, entre elas a foto de parte da equipe de trabalho da Marvel em apoio a selfie de Heather e abaixo a equipe da DC em defesa das mulheres da Marvel!

Otimismo, meninas! Pouco a pouco estamos construindo uma sociedade mais amigável para que todos possam exercer o que amam e amar o que querem sem preconceitos!

Por Thamirys Teixeira

Comente