Empresas que não fazem testes em animais

teste em animais

Foto: © Corbis

Após a polêmica envolvendo o Instituto Royal e os testes cruéis feitos com cachorros da raça Beagle, a discussão sobre testes em animais feitos pelas empresas se espalhou entre as redes sociais, sites de opinião e organizações de ativistas que atuam na proteção animal.

Com isso foram divulgadas duas listas, das empresas que não fazem testes em animais e das empresas que fazem:

Marcas pró-animais (não fazem testes com bichos, segundo lista da ONG Projeto Esperança Animal): Acquaflora, Adcos, Água de Cheiro. Amend, Bioderm, Botanic. Contém 1g, Davene, Embelleze, Farmaervas, Granado, Grupo Boticário, Impala, Jequiti, Koloss, Leite de Rosas, Mahogany, Natura, Niasi, OX, Racco, Vita Derm, Vult, Yamá. Veja a lista completa

Infelizmente, no Brasil, a Lei Arouca (de outubro de 2008) permite que animais sejam usados em testes. Para a Coordenadora de Projetos e Ações da ONG Aliança Internacional do Animal (AILA), Marta Girales , é curioso que não exista nenhuma lei que permita que cordões umbilicais - que vão para o lixo - sejam usados em testes. Com a repercussão do caso do Instituto Royal, é importante que essa determinação volte à discussão.

Abordagens alternativas

Segundo Marta, as empresas poderiam desenvolver tecnologias para que os animais não estivessem envolvidos nos testes, uma vez que são testes agressivos e causam danos pela vida inteira do bicho. Testes in vitro, simulações computacionais, estudos de moléculas e até uso de células-tronco devem ser vistos como possibilidades tão eficazes quanto seres vivos.

O Grupo Boticário, por exemplo, (que engloba as marcas Boticário, Eudora e quem disse, berenice?) buscou alternativa de realizar os testes de seus produtos, utilizando serviços de renomados laboratórios com conhecimento científico atualizado, que adotam métodos in vitro e estudos de segurança de uso em voluntários (pesquisa clínica em humanos), dentro dos padrões éticos e de qualidade vigentes. A Koloss Make Up, da empresa Koloss, também não faz teste em animais e possui, inclusive, uma linha de sombras de origem vegetal.

A resposta das empresas que fazem testes em animais

Algumas das empresas que fazem testes em animais se pronunciaram à imprensa, devido toda a repercussão. A Unilever, por exemplo, anunciou que não realiza testes em animais em território nacional. E que a companhia realiza pesquisas a fim de criar métodos alternativos. Em âmbito global, a aplicação de testes em animais é a exceção e não a regra na Unilever e utilizada muito raramente, apenas quando não há método alternativo disponível (testes em laboratórios ou modelos computadorizados) ou quando a legislação de um país realmente exigir e não existir alternativa segura. A Unilever deseja eliminar a realização de testes em animais da legislação, mas isso leva tempo, pois cada país tem diferentes diretrizes sobre o tema.


A Johnson & Johnson também se pronunciou e disse que, globalmente, a empresa não realiza testes em animais para nenhum dos seus produtos de higiene e beleza, exceto em casos de exigência da legislação local de algum país em que a empresa esteja presente. As marcas L'Occitane e Mary Kay ressaltaram que os testes em animais se mantêm apenas na China, onde são requeridos por lei.

Por Jessica Moraes

Comente