Eletrodomésticos do futuro

Eletrodomésticos do futuro

The Snail. Foto: divulgação

Pare um segundinho e imagine como serão os eletrodomésticos de 2050? Difícil, né? Pois a competição mundial Electrolux Design Lab que tem como objetivo criar soluções criativas para espaços compactos lançou o desafio para estudantes de Design Industrial. Eles tiveram que criar produtos levando em conta como as pessoas irão preparar e armazenar os alimentos, lavar roupas e louças nos lares de 2050, quando se prevê que 74% da população global estarão convivendo em um ambiente urbano.

Dos mais de 1.300 designers do mundo todo que participaram, foram escolhidos oito finalistas, dos países Austrália, China, Estados Unidos, França, Índia, Irã, Rússia e Suécia. O vencedor vai ganhar € 5.000,00 e será anunciado no dia 23 de setembro. Mas vale conhecer os projetos finalistas, quem sabe não é possível usar algumas dessas idéias em um futuro mais próximo? Não custa sonhar! Os projetos variam desde cozinhas com realidade virtual e lava-louças ultrassônicas até sistemas de refrigeração com biopolímeros:

The Snail por Peter Alvin da Índia: é um dispositivo portátil que, acoplado a um utensílio - como potes, panelas, ou canecas - pode ser utilizado para esquentar qualquer tipo de alimento. Recarregado por uma bateria de alta densidade de açúcar cristal, o item converte a energia do açúcar, aquecendo uma bobina que conduz o processo de indução magnética. O protótipo ainda conta com sensores que ajustam a temperatura de acordo com o mantimento a ser aquecido.

All-in-one por Mathew Gilbride dos Estados Unidos: A cozinha prateleira All-In-One consiste num aparelho modular que alinha sistema de refrigeração, ar condicionado e iluminação ao Design Ecológico, otimizando o espaço. A invenção utiliza um sistema de energia sem fio, que é conduzida por meio de uma parede alimentada por energia solar. As suas unidades múltiplas e superfícies podem ser posicionadas de acordo com a preferência do consumidor e funcionam em conjunto, por meio de redes inteligentes "wi-fi".

Kitchen Hideway por Daniel Dobrogorsky da Austrália: é um conceito de realidade virtual que permite que moradores de um prédio em comum imaginem estar preparando seus próprios alimentos. Os pensamentos do usuário são captados e transmitidos via um capacete super tecnológico para chefs robóticos no interior do edifício e, em seguida, os robôs preparam a refeição visualizada em uma cozinha real e com ingredientes reais. A invenção substitui a necessidade de aparelhos de cozinha em habitações individuais, economizando espaço por meio do pensamento criativo.

Eco Cleaner por Ahi Andy Mohsen do Irã: a lava-louças portátil Eco Cleaner utiliza ondas ultrassônicas para ionizar restos de alimentos e transformá-los em lixo reutilizável. O conceito foi desenvolvido com a previsão de que no futuro os alimentos serão fornecidos em forma de cápsulas (ocupando menos espaço), e de que o tempo necessário para a execução de tarefas domésticas será menor. É compacta e ecológica, pois não utiliza água para a lavagem.

Bio Robot Refrigerator por Yuriy Dmitriev da Rússia: quatro vezes menor do que uma geladeira convencional, o refrigerador Bio Robot resfria os alimentos por meio de biopolímeros em gel luminescentes. No lugar das prateleiras, a geladeira apresenta uma espécie de gelatina não pegajosa e inodora, criando uma cápsula ao redor dos mantimentos e facilitando o manuseio dos itens refrigerados. Não tem portas, compartimentos ou motor e 90% do aparelho são exclusivamente destinados a sua principal finalidade: resfriar. Ao mesmo tempo em que todos os alimentos permanecem prontamente disponíveis e sem exalar qualquer odor, os itens são refrigerados em temperaturas distintas, de acordo com a necessidade de cada produto. O eletrodoméstico é adaptável, podendo ser pendurado na posição vertical, horizontal, e até mesmo no teto.

[galeria]

Clean Closet por Michael Edenius da Suécia: é basicamente um armário que lava roupas: as impurezas dos tecidos são reconhecidas e higienizadas com tecnologia molecular que remove a sujeira e os odores. O conceito substitui o cesto de roupas sujas, a lavadora, a secadora e o guarda-roupa, economizando espaço e preservando o meio ambiente, uma vez que não utiliza água.

Dismount Washer por Lichen Guo da China: o conceito Dismount Washer consiste em uma lavadora desmontável e portátil. As roupas sujas são inseridas em uma cápsula compacta que, ao ser encaixada em um suporte de energia, funciona como uma lavadora. Este suporte exerce a função de motor e ainda apresenta um display digital que informa o status dos ciclos de lavagem.


Por Larissa Alvarez

Comente