#diadedoar: como incentivar a doação dentro de casa

Campanha incentiva a doação deliberada. Entenda
dia-de-doar

Foto - Divulgação

O Brasil está na lista dos países solidários, que praticam a doação. Os brasileiros estão cada dia mais interessados em doar, e não apenas dinheiro, mas sim tempo, com o voluntariado. 

Segundo uma pesquisa feita pelo World Giving Index, o Brasil conta com 35 milhões de doadores, que doam cerca de 5 bilhões por ano; essa quantia é mais que o dobro que institutos e fundações empresariais investem na área social. E esses números só tendem a crescer se todo mundo ajudar um pouquinho. O Greenpeace tem 55 mil doadores mensais no Brasil. Os Médicos Sem Fronteiras têm mais 165 mil.

No entanto, ainda há um longo caminho para que o gesto faça parte da cultura e consiga mudar o país. Para difundir a ideia, foi criado o #diadedoar. Essa campanha aproxima doadores e organizações, mostrando que a doação pode ser algo mais pessoal. Algumas pesquisas mostram inclusive que as pessoas se sentem mais comovidas a doarem quando sabem quem estão ajudando.

O #diadedoar foi lançado em 2 de dezembro de 2013, durante a Feira ONG Brasil. No dia 2 de dezembro, vários órgãos do país se organizaram para a campanha. Em Curitiba, por exemplo, as pessoas que doassem sangue podiam tirar fotos com a frase "Eu já Doei", "DDD - Dia de doar", "Doe sangue", nas redes sociais.

E não é apenas de pequenas caridades que estamos falando, não. Na mesma data, uma fotógrafa doou seu tempo para fotografar a festa de casamento de um casal que não tinha condições de pagá-la.

A doação ainda precisa de mais espaço. Famílias devem incentivar os filhos a doarem o que não usam e fazê-los entender, antes de tudo, a importância disso. Escolas podem aproveitar o gancho para encaixar a doação na pauta de cidadania.  A imprensa, por sua vez, pode colaborar com a divulgação. Todo mundo deve entender a importância da doação para o desenvolvimento do país.

Fazer uma doação é uma maneira de levar alegria ao próximo. A doação não muda a história apenas de quem a recebe, mas de quem doa. 


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: doação campanha