Consumo consciente da água

Consumo consciente de água

Valorizar cada gota de água utilizada é pensar no futuro e gerar economia para o lar.

A água é um recurso natural essencial à vida de qualquer espécie. Indispensável também como recurso para produção, desenvolvimento econômico e qualidade de vida. Muito se fala da crise da água e já cogitam soluções para a falta de água potável. Porém, você sabia que toda água que você recebe em casa, seja na torneira ou no vaso sanitário, tem a mesma qualidade? É verdade. O problema com a falta de água não se refere à quantidade do recurso, mas à qualidade. Por isso é necessário adotar o consumo consciente.

Soluções como reuso de água seriam fundamentais para minimizar a utilização deste recurso e ainda reduzir as contas de água significativamente. A captação de água das chuvas, por exemplo, pode trazer forte impacto positivo, econômico, ambiental e até auxiliar na prevenção de enchentes.

Especializada em programas de uso racional da água a consultoria H2C aponta os itens de maior consumo de água em residências. Segundo o consultor Paulo Costa, da H2C, o banheiro é o local que concentra maiores gastos: representam 73% do consumo total de uma residência. O grande vilão é o chuveiro (46%) que pode despejar de 8 a 20 litros de água por minuto.

Os chamados equipamentos economizadores como arejadores em duchas e torneiras, reguladores de vazão e modelos de vaso sanitário de baixo consumo podem ser soluções para redução. Segundo o especialista uma infinidade de produtos voltados à economia do uso da água e de fácil instalação já estão à disposição. "Nenhuma troca de produto, porém, será eficiente se não for acompanhada de mudança de atitude. Evitar maus hábitos e vícios de desperdício é a maior contribuição que podemos oferecer", diz. O consultor fornece orientações para redução do consumo:


Chuveiro - pode ter vazão reduzida pela metade com a instalação de um restritor. Os modelos mais simples custam a partir de R$ 5,00. Reduzir o tempo de banho em 1 ou 2 minutos reduz gasto de até 540 litros por mês

Bacias sanitárias - substituir por modelos de baixo consumo. Já existem modelos de bacias que gastam entre 3 e 6 litros de água, contra 18 litros dos modelos antigos.

Torneira do banheiro - fechada durante escovação dos dentes economiza mil litros água por mês.

Torneira da cozinha - instalação de reguladores de vazão nas torneiras ou arejadores ajudam a economizar água. Não lavar os pratos com a torneira aberta.

Torneiras da lavanderia - podem ganhar restritores de vazão, diminuindo o consumo de 12 litros por minuto para 6 litros.

Máquina de lavar - independente do modelo deve sempre ser colocada para funcionar cheia e na capacidade máxima, para economizar cerca de 3,6 mil litros por mês.

Por Catharina Apolinário

Comente