Combatendo a preguiça nos dias mais frios

combate a preguiça

Tem dias que não dá vontade de levantar da cama. A preguiça nos domina e quando somos obrigadas a acordar começamos o dia desanimadas, sem vontade para nada. É claro que existem explicações fisiológicas para essa sensação. Uma das causas dessa preguiça vem da necessidade do corpo manter seu calor, perder o mínimo possível de energia e guardar calorias. Ou seja, o organismo pede uma espécie de hibernação. Quanto menos energia ele gasta em movimento, mais vai ter para se aquecer. É importante lembrar que no calor acontece o inverso: quanto mais quente o corpo, menos ele deseja se mover, o que produziria mais calor. Isso explica a sensação de moleza dos dias com temperaturas altas.

Mas precisamos de mais energia para realizar as atividades rotineiras, porque a manutenção da temperatura ideal consome parte da reserva energética e desacelera o metabolismo. O organismo também precisa de uma quantidade de iluminação natural para funcionar bem. Mesmo atitudes como abrir as janelas de casa para a luz do dia entrar já é uma forma simples de combater o frio e o desânimo. Exercitar-se por exemplo parece ser algo aterrorizante, no entanto os resultados que ela proporciona ao corpo é, sem dúvida, de muito bem estar.

Experimente. Atividade física na parte da manhã é um dos segredos da disposição. As mudanças fisiológicas geradas pelo frio podem potencializar os exercícios realizados e aumentar os efeitos, sem contar que praticar atividade física pela manhã é uma forma de reduzir a preguiça durante o dia. Quanto ao que usar, não é necessário camadas e camadas de roupas, mas sim tecidos apropriados como os sintéticos, que aderem melhor no corpo e mantêm o calor. Outra dica é usar bonés e bandanas, que protegem a cabeça, que é responsável por 40% da perda de calor do corpo em temperaturas baixas.

Investir numa alimentação adequada também é um dos ingredientes para se sentir mais ativo e disposto no frio. O segredo está na combinação dos alimentos ricos em carboidratos, que no entanto sejam saudáveis, como frutas e verduras. O suco de laranja, que é um grande concentrado de carboidratos e dá mais ânimo no dia; cenoura, espinafre, beterraba que são ricos em nutrientes; grãos como ervilhas e lentilhas e até mesmo as barras de cereais são grandes aliadas para se ter pique durante o dia. Carnes magras como frango sem pele e pescado também são boas opções. Pães, massas, arroz, também são considerados alimentos energéticos, mas têm de ser incluídos numa dieta mais moderada.

Esses alimentos contribuem para a saúde do coração, são antiinflamatórios e de quebra aumentam a energia no dia a dia. Mas isso não é de uma hora para outra: quem não tem o costume, pode introduzir uma fruta, ou uma barra de cereal antes de sair para trabalhar, por exemplo. Aos poucos, vai se acrescentando outro tipo de alimento energético. Se manter essa disciplina, o organismo vai sentindo mais energia e disposição, respondendo de forma a pedir aquilo novamente, tornando isso um hábito de vida.

O segredo em não se deixar levar pela preguiça também é força de vontade. Preguiça em excesso nos impede de viver a vida plenamente. Se, no entanto você sente habitualmente cansada, é bom consultar um médico para averiguar se esse estado é ou não consequência de algum problema de saúde físico ou psicológico.


Com os objetivos definidos, planifique os seus afazeres de modo a gerir melhor o seu tempo. Tente perceber se esse cansaço e essa falta de energia não será falta de motivação. Lembre-se que nada se consegue sem dedicação e esforço.

Por Jessica Moraes

Comente