Coleta Seletiva

Coleta Seletiva

Pare e reflita depois desses dados. Atualmente, nós, brasileiros, produzimos 115 mil toneladas de lixo por dia. Para se ter uma idéia, se eles fossem colocados em caminhões, formariam uma fila de 16.400 deles.

A gente já se deu conta que reciclar é preciso, mas nada adianta se nós não fizermos a lição de casa, o feijão com arroz, ou seja, separar papel, vidro, plástico e latas. A coleta seletiva diminui o volume de lixo que vai para os aterros sanitários, isso evita que as prefeituras gastem dinheiro com a construção de novos aterros. Outra vantagem é que ela também gera renda e emprego nas cooperativas de catadores.

Veja o que você pode separar para a coleta seletiva. Só não esqueça de retirar o excesso de sujeira antes:

Papel

Papéis de escritório, papelão, caixas em geral, jornais, revistas, livros, listas telefônicas, cadernos, papel cartão, cartolinas, embalagens longa-vida, listas telefônicas, livros

Plástico

Sacos, CDs, disquetes, embalagens de produtos de limpeza, PET (como garrafas de refrigerante), canos e tubos, plásticos em geral

Vidros

Garrafas de bebida, frascos em geral, potes de produtos alimentícios, copos

Metais

Latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de congelados, folha-de-flandres.

Por Juliana Lopes

Comente