Cleptomania e outras manias comuns

Manias mais comuns

Conheça alguns dos mais frequentes transtornos (mais conhecidos como manias) que atingem boa parte da população, mesmo sendo atitudes consideradas incomuns pela maioria das pessoas.

Ablutomania - Mania de limpeza. O medo de contágio faz a pessoa lavar as mãos excessivamente, tomar banhos por horas, usar talheres descartáveis e não tocar em maçanetas, por exemplo.

Acribomania - Mania de precisão e organização. Se a pessoa toca algo ou alguém sem querer, sente-se obrigado a tocar com o outro braço.

Aritmomania - Mania de contagem. Repetir tarefas, como amarrar os sapatos ou ligar a TV, por exemplo, um número exato de vezes. Para o maníaco, isso impede que algo grave aconteça.

Colecionismo - Mania de acumular objetos. A pessoa guarda sem organização coisas sem valor, como caixas e jornais. Muitas vezes, é caso de saúde pública.

Onicofagia - Mania de roer as unhas. Em momentos de nervosismo ou tédio, a pessoa rói, morde, mastiga e engole as unhas, ferindo a pele em volta.

Tricotilomania - Mania de arrancar cabelos e pelos. O impulso de arrancar cabelos e pelos da face e do corpo é tão automático que o cara só se dá conta quando existem falhas visíveis.

Cleptomania - Mania de roubar quinquilharias. Não tem a ver com necessidade, mas com o prazer de roubar. Após um tempo, os objetos são dados ou jogados fora.

Hipocondria - Mania de doença. Qualquer alteração é vista como sinal de doença. Os hipocondríacos vão a vários médicos atrás da confirmação de um diagnóstico imaginário. Atinge 2% da população.


Megalomania - Mania de poder ou superioridade. Costuma ser associada à fase de euforia do transtorno bipolar. O megalomaníaco tende a atribuir a si mesmo grandes feitos.

Por Jessica Moraes

Comente