Cirurgia plástica: tchauzinho sem medo

Cirurgia plástica tchauzinho sem medo

Dar aquele tchauzinho é um problema para você devido a flacidez do braço? A Dermolipectomia Braquial promete eliminar o desagradável movimento do músculo flácido na hora do tchauzinho.

Para eliminar esta aparência desagradável, que fica muito evidente ao movimentar-se naturalmente durante a caminhada ou num simples aceno à distância, muitas pessoas estão optando pela Dermolipectomia Braquial, que reduz o excesso de pele e gordura entre as axilas e o cotovelo, remodela e deixa os contornos mais suaves, proporcionando assim uma aparência mais natural.

Há vários motivos que provocam esta flacidez que se dá não somente pela mudança de peso, mas também por causa do envelhecimento e de fatores hereditários. Musculação e outros exercícios físicos não são suficientes para devolver a perfeição a esta região do corpo, pois apenas fortalecem e aliviam o tônus muscular do braço. Não eliminam o excesso de pele sem elasticidade ou os tecidos subjacentes enfraquecidos, nem a gordura localizada.

O estilo de vida e a saúde podem ser determinantes na hora de descobrir se esta cirurgia pode ser indicada para você. "No geral não há muita restrição para este procedimento, principalmente para adultos que tenham realmente uma flacidez significativa na pele do braço e que são saudáveis sem nenhum tipo de doença grave que pudesse prejudicar a cicatrização", afirma Arnaldo Korn, diretor do Centro Nacional de Cirurgia Plástica.

Para realizar a dermolipectomia braquial, o tipo de anestesia é geral ou local com sedação, com tempo de internação de cerca de 24 horas. No pós-operatório, o paciente deve evitar por 30 dias o excesso de movimentos, principalmente ao levantar os braços, visto que a cicatriz se encontra na axila e acabará sendo forçada nestas situações. Quanto menor for a tração sobre a cicatriz, menor será o seu alargamento.


Por Vila Mulher

Comente