Caminho de Santiago de Compostela

Caminho de Santiago de Compostela

Siga las flechas amarillas (faixas amarelas). Elas indicam que você está na direção certa. Pelo menos é o que acontece quem escolhe percorrer a maratona do Caminho de Santiago. Na verdade, ele está mais para peregrinação, momento para apreciar a paisagem do norte da Espanha até a França.

Oficialmente o caminho começa em quatro cidades francesas, isso inclui Paris. Mas há rotas que se iniciam em Portugal e no sul da Espanha. São 700 quilômetros de paz e reflexão, percorridos a pé ou de bicicleta. Para alguns é apenas uma viagem para conhecer os belos monumentos arquitetônicos de vários estilos, além de voltar no tempo, até a Idade Média.

Conforme relatos, o apóstolo Tiago foi responsável por pregar o Evangelho na Galícia (região norte espanhola) e quando voltou a Jerusalem foi decapitado pelo Rei Herodes. Depois disso seu corpo retornou à Espanha e acabou sendo enterrado lá. Diz à lenda que um camponês chamado Pelayo, guiado pelas estrelas, acabou encontrando a sepultura do apóstolo. Com a notícia espalhada por todo o mundo, vários cristãos foram até o local que se transformou na cidade que conhecemos hoje, Santiago de Compostela.

O percurso também significa uma viagem mística e espiritual, para reflexão. Você não precisa fazer todo o trajeto, pois existem diversos pontos de encontro para o início da rota. Por isso é preciso fazer um bom planejamento antes, com tudo que você deve levar, como roupas, calçados e mochilas. Um bom preparo físico para agüentar as caminhadas também é fundamental.

O trajeto é cercado de albergues, mercados, restaurantes e postos de saúde. Durante alguns pontos você irá receber tiras plásticas amarelas para reforçar aquelas que já existem. Geralmente elas ficam amarradas a árvores e arbustos e se dispersam um pouco quando se passar por cidades maiores, como Pamplona, Burgos e León. E se você se perder , já sabe, procure sempre as setas!

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: cristianismo astral