A função do Mapa Astral

A função do Mapa Astral

Mapa astral é um termo comum, difícil encontrar quem nunca tenha ouvido falar sobre isso. Mas apesar de não ser nenhuma novidade, a maioria das pessoas tem uma visão equivocada da função de um mapa como esse.

A astróloga, e nossa colunista, Isabel Mueller, explica que o Mapa Astral não faz previsões para a vida das pessoas, mas sim ajuda no autoconhecimento. "O objetivo é que as pessoas conheçam seus talentos, dons e dificuldades para que possa extrair o melhor de seu potencial".

Isabel conta que existem vários tipos de mapas e que o nome ‘Mapa Astral’ é generalizado. Normalmente a pessoa faz o primeiro mapa que serve para descrever a personalidade, para esse o nome mais correto é Mapa Natal. E o ideal é voltar todos os anos para fazer novos mapas, dependendo do que a pessoa gostaria de ter mais conhecimento. "O mais comum é fazer o de ‘trânsitos e evolução solar’ que trata do próximo ano na questão de direcionamentos e decisões, mas há outras opções como o ‘sinastria’ que fala de relacionamentos, tanto afetivos quanto profissionais, por exemplo".

A astróloga conta que não há uma idade certa para fazer o primeiro mapa, isso depende da necessidade da pessoa, do objetivo. "O mapa pode ser feito de crianças e exposto para elas ou para os pais com o objetivo de orientar sobre as potencialidades para serem estimuladas desde cedo. Já para os adolescentes como forma de orientação para escolha profissional a seguir".


No caso dos adultos, Isabel conta que as pessoas passam por momentos decisivos indicados pela astrologia quanto estão próximas dos 30 e dos 40 anos e nessa época a pessoa deve ir em busca de posicionamentos importantes.

Por Larissa Alvarez

Comente