365 coisas que você nunca fez

365 coisas que você nunca fez

Foto/Reprodução

Você já parou para listar as coisas que você nunca fez antes? Pois bem, Steffania Paola, de 27 anos, formada em publicidade e a fotógrafa Elisa Mendes, também de 27 anos, pensaram e, além de listar, transformaram num blog para que todos pudessem seguir suas aventuras e, claro, para que também façam essas ideias para lá de interessantes.

O blog "365 nuncas", de acordo com Steffania, é fruto de uma fixação por criar coisas, porque isso torna sua vida mais interessante. Depois de mudar de cidade, parar com todos os seus projetos e se dedicar a outras atividades, a publicitária decidiu voltar a conciliar seus trabalhos com algo que lhe desse prazer. Steffania se questionou sobre como conseguiria fazer algo novo todos os dias e, no final de 2010, fez a mesma pergunta para Eliza, que topou o desafio na hora.

"Eu e a Steffania trabalhamos juntas desde que ela foi morar no Rio de Janeiro e, depois de um tempo, eu me mudei para Nova Iorque. Passamos muito tempo longe, mas conversávamos sempre pela internet", conta. "Quando nos reencontramos, no final do ano passado, na casa da irmã dela, ela chegou com a pergunta: ‘Você acha que dá para a gente fazer todos os dias algo que nunca fizemos antes?’. Como eu tinha acabado de voltar de viagem e pretendia regressar, achei que seria muito fácil, afinal, qualquer coisa era só ir a um restaurante diferente", pensou. Três dias depois, no dia 1º de janeiro, começaram o blog. E como Elisa permaneceu no Brasil, as duas tiveram que realmente inventar algo novo todos os dias.

Encontrar os "nuncas" não foi fácil. A fotógrafa explica que as duas montaram uma lista, mas logo esgotou. "Isso é engraçado, afinal existem muitas coisas que eu ainda não fiz e tenho muita vontade de fazer, mas nem sempre é tão simples executar em um só dia". A publicitária completa: "Agora o meu método de criação de ‘nuncas’ acontece a partir da observação de tudo o que acontece no meu dia. Venho tentando me desafiar no meio disso tudo e, além de fazer o que eu nunca fiz, também procuro fazer o que eu nunca faria".

As duas contam com a ajuda dos leitores, que sempre comentam sobre os feitos realizados e, claro, dão sugestões. Os amigos também são essenciais na hora de definir qual será a aventura do dia seguinte e, para conseguirem outras boas ideias, foi criada uma página do Facebook (Facebook.com/365nuncas), onde é possível uma relação mais intimista com todos que acompanham a dupla nessa loucura saudável.

Elisa e Steffania já passaram um dia inteiro trocando mensagens de texto só com trechos de letras de músicas, entraram nuas no mar, desfilaram em local público, entregaram flores para um homem, entre outros mais de 160 "nuncas" já realizados este ano.

Será que as duas já desistiram de fazer algo na última hora? A publicitária não se lembra de nenhum fato, mas revela que todas as ideias passam por momentos de aprovação e reprovação, por isso é tão interessante pensar em coisas que ela jamais fez na vida. Já Elisa comenta: "Tenho uma amiga que vive brincando comigo. Ela sempre me instiga a dar um grito dentro de uma biblioteca, mas eu realmente não tenho coragem", comenta, divertindo-se com a situação.

Quanto aos "nuncas" mais memoráveis, Steffania confessa: "Nossa, que pergunta difícil! Não existe um memorável, mas tem vários que eu gosto muito. Adorei o dia do vendedor de amendoim, achei incrível criar um jogo dos sete erros e mais um monte. O nunca do dia 09 de junho também é muito interessante: fui ver um jogo de futebol, com direito a ritual. Fiz até uma pesquisa com os meus amigos que adoram o esporte. E olha que eu odeio futebol!", revela.

Já Elisa cita o dia 12 de janeiro, logo no comecinho do blog, quando elas saíram pelo calçadão de Copacabana elogiando todos que passavam. "Foi memorável. Eu tenho vontade de fazer isso todos os dias", acrescenta.


O trabalho de executar sempre algo novo é bem difícil, mas certamente prazeroso. Então, apesar do cansaço, da rotina diária e dos diversos afazeres, que tal seguir essas duas "malucas" e começar a fazer um "nunca" até o final do ano? Fica o convite!

Por Carolina Pain (MBPress)

Comente