Francesinhas permanentes com ajuda do cetim

Francesinhas permanentes com ajuda do cetim

As francesinhas são o coringa na unha de qualquer mulher. Caem bem em qualquer situação e sempre dão um ar de elegância e delicadeza às mãos femininas. Mas elas precisam de cuidado especial para não estragar e ficar com ar de desleixo. Afinal, é só lascar um pouquinho as pontas que já estraga o visual.

Esse tipo de pintura na unha custa um pouquinho mais caro na maioria dos salões e dura o mesmo tempo que uma pintura comum - quando não um pouco menos. Para resolver esse probleminha foi criada uma técnica que usa fitas de cetim para dar maior durabilidade às unhas feitas. As fitinhas são coladas de modo que representem o branquinho e não correm o risco de lascar.

O legal dessa técnica é mesmo a durabilidade, chegando a três meses. "A francesinha vai saindo de acordo com o crescimento - e após lixar as unhas", afirma Flávia Mattos, do site ArteUnhas, do Rio de Janeiro.

Além disso, você ainda pode pintar com outras cores se enjoar da delicadeza das francesinhas e tudo isso, sem que o cetim manche. "A vantagem é ter uma francesinha permanente por até três meses e a cliente pode ainda utilizar diversas cores de cetim e esmaltar também. Ela tem a versatilidade de usar cores fortes e claras quando quiser", explica a manicure. A única coisa que você pode considerar ruim é que a técnica necessita de retoques a cada 15 dias. "A unha natural tende a crescer e é necessário preencher novamente o espaço com gel", explica ela, que é professa de manicure e técnica em spa para mães em pés.

As francesinhas de cetim são feitas assim: depois de limpar bem as mãos da cliente, a manicure aplica um hidratante líquido que prepara as cutículas para a aplicação. É feito um alongamento nas unhas, para que haja um espaço suficiente para as fitinhas de cetim. Isso significa que, se você não costuma ter unhas compridas e tem o sonho de tê-las, essa pode ser a sua chance. "Você pode fazer alongamento usando as tips para unhas de gel e/ou acrílica", afirma a também professora de manicure.

Depois de medir as tips - que são as unhas "plásticas" propriamente ditas - elas são coladas nas pontas das unhas da cliente e cortadas de um jeito que fique tudo harmonioso. "Após a aplicação é necessário lixar para aproximar o efeito das unhas às naturais", explica. Depois vem a colagem do cetim, um a um. "A fita de cetim deve ser cortada em dez pedaços iguais para que possa ser colada (com cola especial) sob as unhas já preparadas", comenta a profissional. Para fixar bem a fitinha de cetim e não haver problemas mais tarde, é utilizado um gel de silicone por toda a extensão das unhas, que depois são colocadas em uma cabine com luz ultravioleta para que sequem. "As unhas devem ser lixadas mais uma vez, após a secagem do gel, para tirar imperfeições ou ondulações nas unhas", ensina Flávia.


Depois de todo esse processo, as unhas são esmaltadas com um gel líquido, que funciona como uma base, responsável por dar o acabamento às francesinhas. "É esse gel que garante a durabilidade da unha e a possibilidade de que possa ser pintada normalmente, de qualquer cor, sem que o cetim fique manchado". Segundo Flávia, o preço dessas francesinhas mágicas pode variar em cada região, mas a técnica fica em torno de R$ 80.

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

Comente