Você sabe o que é pele sensível?

Você sabe o que é pele sensível

Quem tem pele sensível sabe como é difícil se adaptar a novos cosméticos, sem falar na limitação de produtos na hora de escolher a maquiagem. Se você acha que está só nessa batalha, saiba que cerca de 66 milhões de brasileiros também sofrem com esse problema. Pelo menos é o que afirma o estudo realizado pelos Laboratórios Dermatológicos Àvene em parceria com o dermatologista Sérgio Talarico.

A síndrome da pele sensível foi descrita pela primeira vez em 1977, e é definida pela irritação e descamação da pele, além da sensação de ardor, calor ou formigamento cutâneo (dor ou prurido), como consequência a múltiplos fatores, como os agressores externos como sol, vento, poluição; os químicos, compostos por cosméticos, sabonetes; psicológicos, causado pelo estresse ou hormonais.

As causas que ocasionam a pele sensível ainda são pouco entendidas, mas sabe-se que há uma diminuição do limite de tolerância da pele, sem que haja relação direta com nenhum mecanismo imune ou alérgico. Ou seja, uma deficiência na barreira cutânea que propicia uma maior exposição da pele aos fatores irritantes.

Diversos estudos epidemiológicos realizados no Reino Unido, nos Estados Unidos e na França evidenciaram que a pele sensível é uma síndrome frequente. Esses estudos mostraram que cerca de metade da população é afetada nesses países (aproximadamente 50% de mulheres e 37% de homens) e que a pele sensível e muito sensível é mais frequente no verão do que no inverno. Essa provável relação entre prevalência de pele sensível e exposição ao sol sugere a possibilidade de diferenças entre países com maior ou menor incidência de luz solar. Talvez seja por isso que o número de pessoas que têm pele sensível é tão grande aqui no país.

Por Paula Perdiz

Comente