Tratamentos preciosos - ouro e pérolas para a beleza do rosto

Tratamentos preciosos  ouro e pérolas para a belez

Foto - Divulgação Blanch Marie

Ouro, pérola e diamante são materiais de alto valor principalmente por conta da beleza que empregam às joias. Mas não só trazem elegância ao visual, o mercado de estética vem descobrindo outras funções para essas substâncias, agora usadas também em tratamentos e fórmulas de produtos.

Antes de mais nada é preciso esclarecer que nem sempre são usados na sua forma primitiva. Conforme explica a dermatologista Fernanda Casagrande, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, no caso do peeling de cristal, o próprio material em si não é aplicado no rosto.

"Na verdade são cristais de hidróxido de alumínio, que nada tem haver com o cristal utilizado para peças decorativas e taças. Da mesma forma acontece com o diamante", esclarece. Entretanto, a maioria deles promete trazer mais eficácia ao peeling. Segundo a dermatologista, qualquer uma das substâncias tem a função de microdermoabrasão, ou seja, remover a camada mais superficial da pele, o que acaba estimulando a produção de colágeno pelos fibroblastos.

"Existem estudos de ótima qualidade, publicados na revista da academia americana de dermatologia que comprovam a eficácia da microdermoabrasão. Desde melhorar a textura da pele, fechar os poros, até suavizar manchas e reduzir linhas finas. Porém ela deve ser sempre indicada por dermatologistas, pois pode ser contra-indicada em algumas situações como, por exemplo, vasos ou microvasos na face", alerta Casagrande.

O que determina a sua utilização é o grau de abrasão de cada material, sendo os mais profundos usados até para remoção de cicatrizes, principalmente aquelas que surgem como conseqüência da acne. "Peelings de ostras são mais superficiais, mas deixam a pele mais luminosa, por isso normalmente associo com peeling químico para potencializar o resultado. Já o de cristal é feito com microcristais de hidróxido de alumínio, promovendo uma esfoliação superficial. Pode ser associado com peeling químico ou ser usado sozinho, mas não em pacientes com rosácea (machas por conta de inflamações) ou microvasos na face", explica. No caso do peeling de diamante, entra em ação apenas uma ponteira diamantada com uma lixa na ponta, sem que o diamante bruto participe do processo. "É o peeling mais profundo dos três, pois a abrasão é maior. É mais utilizado para a cicatriz de acne, e também contra-indicado para pacientes com rosácea e microvasos", acrescenta a dermatologista.

Geralmente o ouro é empregado como lifting e na maior parte das vezes aparece apenas no final do processo, quando uma máscara feita à base do material é aplicada na pele. "Essa é recomendada se a pele do paciente não pode ficar avermelhada ou descamar. Sua vantagem é de deixar a pele com aspecto de descansada. Apesar de não existir estudos que comprovem a sua eficácia, nós observamos uma resposta muito rápida", diz. A função do ouro é de também devolver os minerais à pele, mas alguns especialistas afirmam que ele também é usado para deixar o tratamento mais luxuoso.

[galeria]

Casagrande esclarece que não se consegue o efeito lifting com esse procedimento, dessa forma é comum associar outras técnicas e procedimentos. "O processo de envelhecimento e surgimento de manchas é dinâmico, por isso a associação de técnicas é quase sempre obrigatória para manutenção e até recuperação da harmonia facial", elucida. Por esta razão, a dermatologista agrega o peeling de cristal e o químico em uma mesma aplicação.

Como o tratamento com cristal é bastante superficial, geralmente o segundo vem com substâncias de diferentes efeitos, entre elas, clareadores, ácidos renovadores da pele, hidratantes, anti-rugas e antiinflamatórios. "Utilizo apenas duas ou três substâncias de uma única vez", completa.

Pérola negra

Para que os fios resistam ao verão e se mantenham saudáveis, a solução encontrada está no fundo do mar, pelo menos é o que promete a máscara de pérolas negras do Tahiti, rica em sais minerais e proteínas, e aplicada no salão Tez Esthétique et Coiffeur, no bairro Vila Nova Conceição, em São Paulo.


"O tratamento funciona como uma espécie de selante: ele hidrata, nutre fios e sela, evitando as agressões do sol, piscina e do mar", explica a cabeleireira Cris Gomes. O tratamento é usado em cabelos que passam por muitos processos químicos, e serve principalmente como proteção para que os fios não fiquem desbotados e sem brilho depois de muito sol.

Por Juliana Lopes

Comente