Tratamentos para acabar com o bigode chinês

Bigode chinês

Foto: Klaus Tiedge/Corbis

Existe uma marca de expressão no rosto, perto da boca, que costuma aparecer por volta dos 30 anos de idade, chamada de bigode chinês. Ele nada mais é do que um sinal de envelhecimento que aparece devido à perda natural de gordura da região, que se estende do nariz até os cantos da boca.

Claro que não há nada de mal em tê-la. Mas quem não quer manter a pele sempre bonita e com aspecto jovem?

Antes que o bigode chinês se instale de vez, alguns cuidados são fundamentais. Para começar, é preciso deixar de lado o cigarro, evitar emagrecer demais e tomar sol além da conta.

Sem contar que a partir dos 40 a marca que deixa a expressão cansada faz a pessoa parecer ainda mais velha e cansada, fica ainda mais profunda por conta da flacidez de pele e da perda natural de gordura do rosto.

Outra forma de prevenção é a massagem facial, especialmente de quem se expressa demais ao falar. Mas é preciso fazer essa ginástica pelo menos duas vezes por semana, antes de dormir. Dessa forma, você alivia os músculos da face ao mesmo tempo em que melhora o tônus da pele e da musculatura, a circulação de sangue e de nutrientes no local.

Digamos que você tome todos esses cuidados e ainda assim o bigodinho insiste em estar ali. Calma! O mercado estético oferece diversas opções para os mais vaidosos que pretendem minimizar o problema, claro, com uma boa recomendação médica.

A novidade para quem tem sulcos médios ou profundos e prefere um tratamento menos invasivo - e dolorido - é o adipofill. Incluído em cosméticos manipulados, ele é produzido a partir de um aminoácido chamado l-ornitina, que aumenta o tamanho das células de gordura da região e preenche o espaço deixado pelas rugas. O resultado aparece a partir do primeiro mês de uso se o produto for aplicado pela manhã e à noite.

Apesar de não ter contraindicação nem efeitos colaterais, o adipofill exige prescrição médica.

Peelings

As marquinhas iniciais, que ainda são finas, podem ter seu aspecto melhorado por meio de peelings seriados que levam o uso de ácidos, como o retinóico, e o tricloroacético. Entretanto, podem-se obter resultados mais intensos com a aplicação do peeling de fenol, que promove uma descamação profunda e estimula o aparecimento de novas células. Em clínicas de estética de todo o Brasil, as sessões custam entre R$ 500 e R$ 2 mil, de acordo com a substância usada.

Radiofrequência

Recomenda-se a radiofrequência para quem sofre da flacidez na região do rosto. A técnica faz com que as fibras elásticas da pele sofram contração e a cútis, consequentemente, fique com a aparência dos sulcos melhorada. O valor cobrado pelo método pode chegar a R$ 2 mil.

Preenchimentos

Tanto para linhas superficiais quanto para os vincos profundos, indica-se o preenchimento com ácido hialurônico, com efeitos que podem durar de nove a 18 meses. Um produto em gel com ácido hialurônico é colocado sob a ruga, por meio de uma agulha, fazendo com que a região afundada se eleve e corrija a expressão facial. Quem recorrer ao procedimento precisará desembolsar, em média, R$ 1 mil.


Toxina botulínica

A famosa toxina botulínica é usada para preencher o espaço entre a pele e a gordura, diminuindo a aparência dos sulcos faciais. Ela relaxa a musculatura por meio da inibição do estímulo nas células responsáveis pelo comando da contração muscular. Temporário, o efeito dura entre quatro e seis meses. Pelo procedimento, cobra-se até R$ 2 mil.

Cremes anti-idade

Apesar de não agirem com tanta intensidade quanto os ácidos e as toxinas, os cremes anti-idade são fortes aliados da prevenção do bigode chinês. Custando entre R$ 60 e R$ 150, esses cosméticos estimulam a produção de colágeno, devido à ação de seus potentes componentes, o que evita o problema.

Cirurgia

Nos casos de cirurgia, o lifting é o mais recomendável. Os excessos são retirados e a pele e a musculatura são reposicionadas a partir de pequenos cortes feitos em pontos estratégicos, como atrás das orelhas. Se ainda assim a marca persistir, dá para associar ao procedimento a chamada lipoenxertia de gordura. Nela, a gordura é extraída do joelho, da barriga ou da coxa da paciente, tratada e injetada no sulco.

Por Natália Farah

Comente