Papada: opções de tratamentos

Papada opções de tratamentos

Ter papada é algo que com certeza incomoda, afinal não há nem como tentar esconder. O ideal então é procurar se livrar do problema. O método mais comum é a cirurgia plástica, mas você sabia que essa nem sempre é a técnica indicada?

A dermatologista Annia Cordeiro Lourenço explica que a lipoaspiração é indicada para quem tem apenas gordura localizada no local. "Quem tem excesso de pele e flacidez muscular deve optar pelo lifting".

Outra opção de tratamento menos invasivo é a radiofrequência, que faz a redução da quantidade de gordura localizada e, ao mesmo tempo, firma a pele. A radiofrequência é baseada em um equipamento criado nos EUA para o tratamento da flacidez da face sem cirurgia e é diferente do laser e peelings. O bacana é que ele causa uma contração da pele, sem cortes, hematomas, inchaço ou descamações fortes. Vale lembrar que o tipo de tratamento a ser adotado depende da avaliação do seu médico.

A papada aparece geralmente após os 35 anos. "Depende da constituição de cada um, o problema pode aparecer em qualquer idade. A papada decorrente de flacidez muscular realmente é comum em pessoas mais velhas. Mas depende da genética de cada pessoa".


Além da papada aparecer decorrente do processo de envelhecimento, ela também pode surgir em quem está acima do peso, Annia conta que pode acontecer também em que está emagrecendo e nesse caso o motivo é a flacidez. "Quem estiver em processo de emagrecimento pode associar medicamentos para a flacidez de pele - tomados via oral em casa, diariamente - para estimular a produção de colágeno. Além disso, nesses casos, a radiofrequência também é indicada e trata tanto a flacidez quanto a gordura".

Por Larissa Alvarez

Comente