Mulher desenvolve câncer de pele por não usar protetor solar

Ela desenvolveu a doença após fazer bronzeamento artificial sem proteção
cancer de pele bronzeamento

Reprodução/Facebook

Os dermatologistas já dizem à longa data "use sempre protetor solar". Apesar dos riscos à saúde, os avisos contínuos da mídia e dos profissionais acabam não sendo seguidos por uma gama de mulheres, adeptas ao bronzeamento artificial.


Vale tudo para ter a cor do verão? A história da americana Tawny Willoughby, de 27 anos prova que a resposta é 'não'. Aos 21 anos, ela foi diagnosticada com câncer de pele. O motivo foi simples: negligência no uso do protetor durante sessões de bronzeamento.

Segundo a mulher, ela se submetia às sessões de 4 a 5 vezes por semana. "Eu o fazia porque meu bronzeado se esvaía muito rapidamente", contou em seu perfil no Facebook. A uma das fotos mais chocantes de sua pele foi compartilhada mais de 55 mil vezes.

cancer de pele bronzeamento

Reprodução/Facebook

Ela faz um alerta para quem não costuma usar protetor "Se alguém precisa de alguma motivação para não deitar na câmara de bronzeamento ou no sol, aqui vai. Isto é como se parece o tratamento para o câncer de pele. Use protetor solar e se bronzeie. Você tem apenas uma pele e deveria cuidar dela".

Vamos nos proteger?

Por Thamirys Teixeira

Comente

Assuntos relacionados: protetor solar bronzeamento artificial