Hidratação de açaí e outros tratamentos para recuperar pele e cabelos

Hidratação de açaí recupera a pele

Assim que o verão vai embora e os dias mais frios começam a prevalecer, muitas mulheres correm para os salões de beleza e clínicas de estética em busca de novos tratamentos para pele e cabelos. E você sabe o que há de novo por aí? Não? Então fique tranquila. O Vila Mulher selecionou três procedimentos que devem fazer sucesso neste outono. Confira:

Hidratação Facial de Açaí

Esse tratamento é indicado para mulheres que têm a pele estressada, que trabalham no período noturno e que ficam com uma aparência cansada. "O açaí tem o poder de revitalizar, hidratar, remover impurezas e esfoliar a pele, pois combate os radicais livres, devolvendo a saúde e brilho natural", explica a esteticista Denise Finamori, do Salão Crystal Hair.

O produto não possui nenhuma contraindicação e deve ser utilizado semanalmente durante um mês, totalizando quatro aplicações. No Cristal Hair o valor de cada sessão de hidratação é de R$ 180. "Recomendo que a técnica seja feita junto com a eletroporação, um aparelho que potencializa o efeito dos princípios ativos de cútis, fazendo com que o produto penetre mais facilmente na pele", lembra Denise.

Coconut

A hidratação criada pelo hairstylist Wagner Lisboa, da Ophicina do Cabelo, traz em sua composição água de coco, óleo de macaúba e laranja. Como é natural, é indicada para todos os tipos de fios. "Além de reduzir o frizz e selar as cutículas, o procedimento mantém os resultados por 30 dias", garante Lisboa.

O hairstylist conta que a água de coco é rica em potássio, cloretos, cálcio, sódio e proteínas, além de ser essencialmente livre de gordura. A laranja é rica em vitamina C e o óleo de macaúba tem ação umectante para os fios. "Para o tratamento é importante que a água de coco esteja fresca!", ressalta.

O valor da aplicação é de R$ 300. O ideal é fazer a hidratação mensalmente, mas dependendo do estado dos fios, pode-se repetir o procedimento a cada 15 dias.


Revitalização de Pó de Opala

Este mineral semiprecioso não é novo no ramo da estética. Lígia Marques, esteticista do Salão Éclat, conta que o opala começou a ser usado na área de Odontologia, em problemas de retração da gengiva. E agora é usado para corrigir rugas. "O mineral emite ondas ultrassônicas que agem como um radar na pele, atraindo para o local de aplicação os fibroblastos, células produtoras de colágeno produzidas pelo próprio organismo. E estas produzem o colágeno, que irá ‘preencher’ as rugas", explica a esteticista.

A aplicação é indicada para mulheres a partir dos 30 anos, que possuem peles mais maduras e flácidas. Não há contraindicações e são recomendadas cinco sessões, sendo uma por semana. O valor de cada aplicação é de R$ 120. "Além do lifting com pó de opala e da radiofreqüência, faço uma massagem ativadora com creme à base cálcio e vitaminas, que auxilia na firmeza da pele", diz Ligia.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente