Esfoliação: faça da maneira correta e evite danos

Esfoliação faça da maneira correta e evite danos

Por mais que você lave o rosto várias vezes fica aquela sensação de que não está bem limpo. Quando isso acontece, a única solução parece ser fazer a esfoliação da pele.

A dermatologista Dra. Marcella Delcourt, da Melo Delcourt Clínica de Dermatologia, de São Paulo, dá algumas dicas importantes para você não errar a mão quando o assunto é a esfoliação. De acordo com ela, cada tipo de pele tem uma rotina a ser seguida.

Quem tem a pele seca ou mista deve esfoliar apenas uma vez por semana, logo após a higienização do rosto. Já as pessoas que tem acne ou pele oleosa podem fazer esfoliação até duas vezes por semana, também após a higienização, para a retirada das células mortas e maior penetração dos ativos dos cremes que devem ser aplicados na sequência.

É importante que o intervalo indicado pela médica seja seguido já que a esfoliação feita em excesso pode causar efeito rebote, ou seja, em vez de afinar a pele e fechar os poros, ativa as glândulas sebáceas e a pele acaba ficando mais oleosa e com os poros mais abertos.

Existem muitas fórmulas que utilizam produtos caseiros como, por exemplo, açúcar e mel ou aveia e mel, mas a dermatologista afirma que optar por produtos como estes não é uma boa idéia. “Eles podem agredir a pele. As partículas podem ser irregulares e machucar, principalmente, a pele fina e delicada do rosto.”

Ela indica que a pessoa dê preferência a esfoliantes químicos, como loções abrasivas, ou físicos, como microesferas de polietileno que têm com objetivo a remoção das células mortas e desobstrução dos poros.


Quem tem pele sensível ou mais morena deve tomar ainda mais cuidado com os produtos errados. Especialmente nestes casos, a esfoliação errada pode até causar manchas. “O processo deixa a pele mais sensível e exposta aos efeitos da radiação solar.”

Comente