É possível aumentar os seios sem cirurgia plástica?

aumento dos seios

Shutterstock

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a Mastopexia de aumento da mama ocupa o segundo lugar no ranking das cirurgias estéticas mais realizadas no Brasil. O método sem uso de prótese consiste na aplicação do ácido hialurônico para aumento dos seios, como um procedimento não-invasivo, sem anestesia e que pode turbinar o visual de quem tem medo de enfrentar uma cirurgia plástica.

De acordo com o cirurgião plástico Edilson Pinheiro, a técnica reposiciona os tecidos de forma que possa dar um aspecto de uma prótese natural. "Esta técnica é eficiente desde que a paciente tenha tecido suficiente"diz.

Em relação ao uso do ácido hialurônico, o cirurgião plástico afirma que a aplicação dessa substância para o aumento das mamas ainda não possui estudos científicos que comprovem os reais efeitos ou complicações que ele pode trazer para a beleza e saúde da mulher, podendo também influenciar, principalmente, no exame clínico de câncer de mama porque muitas vezes há calcificações do produto que podem atrapalhar no diagnóstico.

"Pode ocorrer infiltração no músculo peitoral ou mesmo dentro da glândula mamária. Isto pode levar à formação de nódulos ou calcificações que atrapalhariam o acompanhamento com mamografia e ultrassom. Como existe a necessidade de injeção de volumes acima de 100ml para se obter um bom resultado, a chance de erro na injeção ou mesmo de reação local (inflamação) é muito maior. Assim, há a necessidade de estudos mais detalhados e profundos para avaliar os resultados no aumento de mama", avalia Pinheiro.

Quanto ao resultado, teoricamente, o ácido hialurônico confere aparência tão natural quanto a colocação de um implante de silicone. Porém, por ser compatível com o organismo, a substância é absorvida naturalmente e o efeito alcançado tem durabilidade, em média, de um ano.


Na opinião do cirurgião plástico, o ácido hialurônico tem maior indicação no tratamento de pequenas irregularidades cutâneas, como sequelas de lipoaspiração ou cicatrizes deprimidas, onde o volume injetado não exceda a quantidade de 20 a 30ml. "Nas rugas faciais e sulcos, essa substância tem excelente indicação e os resultados são seguros e previsíveis, conferindo naturalidade às regiões que receberam o ácido hialurônico", finaliza.

Por Vila Mulher

Comente