Creme anti-idade à base de goiaba é testado na Unesp

Creme antiidade à base de goiaba é testado na Unes

Creme antirruga é caro, se a matéria-prima for rara então, nem se fala. Mas, ao que parece, os pesquisadores da Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Araraquara estão correndo atrás da bola e desenvolveram um cosmético à base de extrato de goiaba que retarda sinais de envelhecimento.

De acordo com o estudo publicado na revista internacional Journal of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences, a fruta possui propriedades antioxidantes que atuam diretamente nos radicais livres da pele, o que ameniza a formação de rugas, manchas e até mesmo até problemas no DNA que podem levar ao câncer de pele.

A substância, que foi aplicada em células in vitro e em coelhos - e que deve ser testada em humanos até o fim deste ano - já mostra resultados bastante promissores para que o produto seja colocado no mercado com segurança, tanto em relação à toxicidade quanto à eficácia.

Para quem gostou da novidade em forma de creme e já está curiosa para testar os efeitos positivos da goiaba na pele, a estimativa é que ele seja registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até 2016.

Por Paula Perdiz

Comente