Acne juvenil X acne adulta

Acne juvenil X acne adulta

A acne é a mais frequente queixa entre os adolescentes. O que fazer quando a vida adulta chega, mas esse incômodo não desaparece, ou reaparece? É importante saber os motivos da acne, como identificá-los e tratá-los.

Acne juvenil e acne adulta podem parecer a mesma doença, mas saiba que não são. As duas patologias podem ter causas e se apresentar de formas diferentes. Acne em geral é uma afecção que atinge a glândula sebácea. "Na acne juvenil, as lesões tendem a atingir diversas áreas do rosto e das costas. Além disso, os processos inflamatórios costumam ser mais uniformes", diz o dermatologista Fernando Passos de Freitas.

Dr. Fernando explica que a acne juvenil tem início na puberdade, as causas são as oscilações hormonais e atingem meninos e meninas na mesma proporção. Já a acne adulta afeta majoritariamente as mulheres. O dermatologista afirma que 99% dos acometidos são do sexo feminino. Entre as mulheres, as principais causas da acne adulta são aumento da sensibilidade da pele aos hormônios androgênicos, alterações hormonais, alterações das glândulas supra-renais e disfunções ovarianas, principalmente ovário policístico.

As lesões são concentradas: nos homens costumam aparecer na região da testa e das costas. Nas mulheres aparecem próximas à cavidade oral, queixo, mandíbula e pescoço. Dr. Freitas esclarece que a acne juvenil atinge, em média, 80% dos adolescentes e a acne adulta pode acompanhar até depois dos 30 anos de idade. "As alterações hormonais e doenças como estresse podem acentuar a acne, mas não provocá-la. Somente desenvolve essa doença de pele aqueles indivíduos que têm pré-disposição genética", afirma o dermatologista.

Na fase adulta, essa doença é mais difícil de tratar. Dependendo da gravidade, no que diz respeito ao tratamento, as duas acnes são tratadas da mesma forma. "É feito o uso de gel de limpeza e sabonete. O que muda é o tratamento oral. No caso da acne adulta é ministrado anticoncepcional, para controlar as alterações hormonais, principalmente contra os hormônios masculinos (antiandrógenos)", esclarece o dermatologista.

Algumas vezes a acne na vida adulta por vir acompanhada de outros incômodos. "Na mulher pode haver queda dos cabelos, aumento dos pelos, irregularidade menstrual e aumento de seborréia", alerta Dr. Freitas. Essas lesões apresentam menor quantidade de pus, são mais avermelhadas e doloridas, se comparadas à acne juvenil.

Veja algumas dicas do dermatologista:

- Escolha um sabonete que reduza a oleosidade sem ressecar demais a pele: quanto mais o sabonete resseca a pele, mais gordura a pele produz para compensar a eliminação desta pelo sabonete.

- Nunca se esqueça de remover a maquiagem. Os produtos entopem os poros e podem gerar espinhas.


- Tome cuidado com a limpeza de pele. Apesar de ajudar muito, a limpeza não deve ser feita quando as espinhas estiverem no auge da inflamação, quando cutucá-las pode piorar ainda mais a situação.

- Evite comidas gordurosas: esse tipo de alimento ajuda a inflamar mais a pele e acaba permitindo o aparecimento da acne intensa.

- Use produtos secativos quando alguma acne aparecer, pois o secativo pode ajudar a diminuir a inflamação e a dor da acne.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente