Perfumistas

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
brasilessencia

foto divulgação

Poucos param para pensar na importância dos perfumistas. No Brasil, não há formação acadêmica para essa profissão que movimenta bilhões de dólares na indústria, mas são eles os responsáveis pelas misturas de fórmulas e substâncias que dão aroma às nossas vidas.

Os perfumes têm a capacidade de identificar e caracterizar uma pessoa, da mesma maneira que a roupa, os sapatos e os acessórios. Renata Aschar, autora do livro “Brasilessência: A Cultura do Perfume”, é especialista em desenvolvimento de aromas.

Ela começou a se interessar pelo assunto quando foi convidada a participar de uma exposição da perfumaria brasileira na China. “Nunca se deve comprar o perfume baseado no cheiro que ele apresenta em outra pessoa. As fragrâncias variam por causa dos hábitos de alimentação, do tipo de pele e até da personalidade”, alerta a autora. Para manter o olfato aguçado, inalar grãos de café ajuda a filtrar os aromas.

As fragrâncias são compostas por três partes diferentes: nota de saída (ingredientes leves que evaporam facilmente), nota de corpo (quando o perfume seca, aparecem as fragrâncias principais que permanecem na pele) e nota de fundo (são mais densas e duram mais tempo na pele). Por isso, é preciso esperar no mínimo duas horas de contato com o aroma para definir sua escolha.

Segundo Renata Ascha, os produtos fixadores são mitos. “A fixação está relacionada aos ingredientes da nota de fundo”, afirma.

Fonte - MBPress

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: perfumes fragrância perfumista