Como evitar o efeito rebote na oleosidade do rosto?

Veja como evitar que os cuidados aumentem a oleosidade do rosto
rosto-oleosidade

Foto - Shutterstock

Um dos maiores problemas para quem tem pele oleosa é justamente dosar a oleosidade. Como escolher o produto ideal para cuidar da pele, evitar espinhas e acabar com o aspecto oleoso? A má escolha e mau uso dos produtos podem levar a um problema temido por todos aqueles com pele oleosa: o efeito rebote. Aquele efeito que acontece quando você quer acabar com a oleosidade, mas acaba piorando ela. 

Lavar o rosto muitas vezes por dia, por exemplo, pode ser uma péssima saída. A oleosidade sempre volta e o efeito “luminoso” na cútis pode piorar. Esse mesmo problema acontece quando se é usado um produto que retire excessivamente o sebo cutâneo, que serve como hidratação e proteção da pele. Para evitar o ressecamento e tentar se proteger, a pele gera mais óleo. Com isso, o problema inicial se agrava e o efeito rebote aparece.

Para evitar esse tipo de acontecimento, o indicado é lavar o rosto duas vezes ao dia: de manhã e pela noite. Mesmo com a oleosidade, é preciso hidratar a pele. Produtos com gel ou loção são os mais indicados, segundo especialistas. Os produtos específicos para a hidratação da pele oleosa são chamados de seborreguladores e auxiliam no controle da pele sem irritar ou ressecar. 

A oleosidade também não impede o uso de proteção solar. Deve-se escolher um produto com efeito matificante, que diminui o brilho. No caso de espinhas, o tratamento difere de acordo com a idade. As peles mais jovens podem utilizar medicamentos que combatam a acne especificamente. Já as mais maduras podem recorrer ao uso de ácido com formulação livre de óleo. Não é recomendado esfoliar a pele todos os dias, para não destruir toda a camada do rosto e aumentar a produção de sebo. O ideal é que a esfoliação seja feita até três vezes na semana. Para equilibrar a oleosidade durante o dia, o uso de lencinhos específicos que controlem o brilho pode ajudar. 

É preciso encontrar o produto adequado para sua pele. O uso excessivo de adstringente, por exemplo, pode aumentar a oleosidade, se esse não for o específico para o seu tipo. O importante é sempre procurar um especialista no caso de problema com a pele. Com o tratamento certo indicado por um dermatologista, é possível controlar todos os danos e manter a pele livre de marcas e manchas. 


Por Ana Gissoni

Comente

Assuntos relacionados: pele oleosa tratamento pele oleosa