Duda Molinos aposta na maquiagem colorida para o verão 2011

Duda Molinos aposta na maquiagem colorida para o v

Foto-Divulgação Beauty Fair

Há pelo menos dois verões, o mundinho fashion tem mostrado os tons super coloridos na maquiagem. Mas pelo visto é na próxima temporada é que eles realmente estarão na make da mulherada. Se na última São Paulo Fashion Week, Alexandre Herchcovitch e Celso Kamura mostraram que a tendência se transformará em moda, Duda Molinos assinou em baixo durante o 1º Congresso de Maquiagem da Beauty Fair - Feira Internacional de Cosméticos e Beleza.

"Nude, cinza, preto e marrom vão continuar sim, para looks mais sóbrios e elegantes. Mas agora a maquiagem será vibrante também. Na verdade será uma mistura das décadas de 60, 70 e 80, épocas em que a moda era mais colorida. Em uma make podemos misturar referências de cada uma, sem fazer uma reconstituição da época, mas uma nova leitura", disse o maquiador.

Segundo Duda, o verão 2011 será um divisor de águas em relação as cores na maquiagem. "Vamos trabalhar com um novo minimalismo, o que parece estranho. Na verdade é uma nova visão sobre as cores e como elas combinam entre si. Eles não serão tão blocadas. Coloridas, mas simples na forma", explicou.

[galeria]

Para mostrar isso na prática, Duda destacou os olhos com sombra amarela (cor Bee da sua própria marca usada na base dos olhos citada e com ele como algo que pode ser o novo bege) misturada com um rosa claro (cor Bad Rose nas pálpebras). Usou o berinjela (cor Violet no côncavo), essa por sinal um curinga além do preto e do marrom para marcar o olhar. Também nos olhos, ele usou um vermelho nas pontas, o que cria um resultado em degradê semelhante ao pôr-do-sol.


"Essa maquiagem não está subvertendo as formas clássicas, na verdade, é integrada em que não se sabe onde começa um tom e termina o outro", disse. Para completar a maquiagem, Duda usou um blush rosado (cor Innocence) nas têmporas, cantos dos olhos e pontinha do queixo. Para finalizar, ele aplicou o batom cor Palê, clarinho e vibrante.

Por Juliana Lopes

Comente