Vasinhos: aproveite o inverno para tratá-los

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

O inverno é a melhor época para tratar da sua beleza, desde pequenas imperfeições no rosto até os indesejáveis vasinhos que cismam em habitar nossas pernas.

Muitas mulheres acreditam que a única causa do aparecimento dos vasinhos e varizes é a genética, ledo engano. O histórico familiar tem alguma influência, mas o cigarro, sedentarismo e o fato de ficar muito tem em pé também são causas do aparecimento dessas terríveis marcas.

Antes de qualquer decisão é extremamente importante que você procure um médico vascular para que ele indique o melhor tratamento para o seu caso. No entanto, algumas mudanças no seu dia a dia podem trazer benefícios não só para as suas pernas, mas para sua saúde em geral. Não adianta relutar e achar mil desculpas, uma alimentação saudável e exercícios físicos freqüentes são a chave para você ficar bonita e saudável. Alongamentos também são ótimos, pois estimulam a circulação sanguínea. Outra dica que é tiro e queda é deixar as pernas erguidas por um tempo para ativar a circulação dos membros.

Se os seus vasos já estão super dilatados, o meio mais seguro de tratá-las é por meio de cirurgia e só um médico poderá avaliar e fazer o procedimento. Mas se você está curiosa para saber como funciona, ela é simples e rápida. O médico marca dois pontos na veia e a desliga para depois retirá-la. A recuperação já é mais chatinha e exige algumas semanas de repouso, dependendo de cada caso.

Agora, se o seu caso ainda está no início e você só tem algumas microvarizes, as opções já são maiores.

Escleroterapia: um líquido injetado no vaso destrói as paredes e faz com que ele se feche.

Crioescleroterapia: uma substância congelada (40 graus negativos) é aplicada no vaso que destrói as paredes fazendo com que o mesmo se feche.

Escleroterapia com espuma: uma espuma à base de glicose e polidocanol é injetada, o que desativa a veia. Quem tem tendência a formação de manchas deve evitar esse procedimento.

Por Paula Perdiz

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente