Tudo sobre limpeza de pele

limpeza de pele

Foto: A. Chederros/Onoky/Corbis

Uma pele lisinha, bonita e livre de sinais e células mortas só é possível com uma boa limpeza de pele, que deixa a cútis mais saudável e limpa.

Antes de tudo é importante levar em consideração o tipo de pele, as necessidades de cada um, além de os cuidados pós-procedimento que favorecem e prolongam os resultados da limpeza de pele.

Quer um exemplo? Quem tem espinhas, precisa do tratamento uma vez por mês. Se sua pele é muito oleosa, a visita pode ser trimestral desde que os cuidados domésticos façam parte do dia a dia.

Peles normais pedem limpezas com o mesmo intervalo ou até com um espaço maior. Para isso, basta manter em casa um kit com alguns produtos que ajudem a manter a aparência higienizada: um bom tônico, loção demaquilante (no caso das mulheres), creme ou gel de hidratação.

Embora todo mundo possa ser adepto à limpeza de pele, o procedimento é mais indicado para a remoção de cravos abertos (pontos pretos) ou fechados (pontos brancos), de milio (cravos resistentes, cobertos por uma fina camada de pele) e pontos sebáceos.

Serve também para desintoxicar, remover as células mortas e manter a pele macia e saudável, reduzindo a oleosidade. Ao contrário do que muitos pensam, a limpeza é contraindicada para remover espinhas, pois pode deixar cicatrizes, além de inflamar e agravar o quadro de acne.

Ela só não é indicada para peles muito sensíveis, aquelas que ficam vermelhas com facilidade, que sob o sol fazem rubor, ou as com muita descamação, e que costumam desenvolver alergias e irritações com facilidade.

A limpeza de pele dura entre 50 e 60 minutos e pode ter até oito passos. Confira a seguir o que acontece em cada um deles.

1. Higienização

É a primeira fase da limpeza, feita com loções e demaquilantes para retirar impurezas superficiais ou maquiagem. São usados produtos na forma de mousse, emulsão, creme ou gel.

2. Esfoliação

Realizada com cosméticos cheios de grânulos, remove as células mortas e afina a parte mais superficial da pele

3. Desincrustação

Alguns dermatologistas fazem uma máscara para amolecer a camada superficial da pele e favorecer a retirada de cravos, espinhas e miliuns.

4. Vapor

O rosto fica sob vapores de ozônio para abrir os poros. O gás também tem efeito bactericida e ajuda a preparar a região para as extrações.

5. Extração

É a caça ao inimigo. Pode ser feita manualmente ou com um aparelho de sucção. Os cravos brancos e miliuns são retirados com uma microagulha esterilizada, por serem mais profundos.

6. Máscara calmante

Por 10 minutos, o rosto recebe uma máscara que irá recuperá-lo de tantas apertadinhas. Existem produtos específicos pada tipo de pele, hidratando ou controlando a oleosidade.

7. Aparelho de LED

Esse estágio só aparece em procedimentosmais agressivos. O aparelho tem propriedades cicatrizante e antiinflamatória, deixando o rosto bem menos marcado e sem a vermelhidão característica de uma limpeza mais rigorosa.

8. Máscara final

Feita à base de cremes ou, nas peles oleosas, com gel. Há muitas variações, escolhidas de acordo com a necessidade da pele após o tratamento. Há a hidratante, a clareadora de manchas ou sardas, a calmante, a purificante e a que oxigena boa para peles sem vitalidade. Nessa sessão, o paciente vai para casa com a máscara e deve permanecer com ela durante três horas. Depois disso, basta lavar o rosto com água.


Por Natália Farah

Comente