Tipos de cera para depilação - escolha a sua!

ceradepilacao

Foto: Shutterstock

Você já testou os vários tipos de cera de depilação para saber qual o melhor método para você? As ceras depilatórias à base de frutas têm feito sucesso nos centros de estética do país. Muitas têm raízes brasileiras, como o açaí. Fabricada com a mesma base da cera de mel, a cera de açaí pode ser encontrada em diversas marcas disponíveis no mercado.

Apesar de não ser antialérgica, a cera para depilação pode ser usada em todo tipo de pele uma vez que o produto é feito com o extrato seco de açaí, que deixa a pele macia. Além de ser um poderoso antioxidante, que revitaliza e protege a pele.

Há ainda as que são apenas aromatizadas, como o extrato de maracujá e de frutas verdes. Os produtos têm consistência elástica, podem ser usadas em qualquer parte do corpo e prometem tratar a pele durante a depilação, já que os compostos do maracujá e de frutas verdes, como o kiwi, têm poder de hidratação.

Veja outros tipos de cera que agradam as mulheres.

Cera de mel

A cera de mel, mais tradicional entre as opções, não está entre as melhores opções. Os profissionais que atuam com a cera justificam as negativas dizendo que ela açucara rapidamente, especialmente quando o trabalho é feito com ar-condicionado ligado, e que ela gruda rápido deixando resíduos no local depilado. Entre as vantagens, destaca-se o fato de serem feitas sempre com ativos naturais.

Cera de chocolate

A depilação com cera de chocolate e cravo pode ser mais indolor, já que o produto possui propriedades anti-inflamatórias. Como a textura é fina evita que o profissional deixe resíduos na pele da cliente.

Cera negra

Se você odeia aquelas ceras que se quebram ao puxar, então essa é a ideal para você! A cera negra possui uma elasticidade maior do que as outras ceras comuns e é indicada para quem tem pelos mais resistentes a depilação e mais grossos. Geralmente é mais usada para os homens, que tem pelos mais grossos que os das mulheres.

Cera de algas

Foi o tempo em que ela reinava sozinha nos salões. A cera de algas é ideal para regiões mais sensíveis como as axilas, buço e virilha, pois acalmam, refrescam e anestesiam a pele.

Cera de rosa

Menos conhecida, a cera de rosa tem princípio ativo de rosa mosqueta. A grande vantagem é que agride menos a pele. Além de não melecar e você precisa passar produtos para retirar a cera depois. Ou seja: você pode fazer a virilha e ir embora, sem ficar desconfortável. Antialérgica, pode ser usada em todas as partes do corpo — mas fique atenta, pois há um tipo específico para pernas, que exige o uso de um papel para puxar os pelos.

Cera australiana

As ceras australianas da marca Lycon estão entre as últimas novidades do mercado. Seu uso, mais complexo, envolve vários produtos da mesma linha para limpeza e preparação da pele, além de óleos calmantes. A matéria-prima básica é o breu, produto extraído de árvores coníferas e misturado com cera de abelha. Depois, cada linha da marca recebe um tipo de óleo essencial: há de chocolate, morango, rosas, baunilha, lavanda, entre outras — a diferença na pele, porém, é muito sutil; o que mais chama a atenção é mesmo o aroma e cor de cada um.

O que faz mais diferença no processo é a cera de acabamento. Ela substitui a pinça por ser uma cera bem aderente e extrai pelos bem curtinhos, de até 1mm. Por isso, se você sofre com os pelos encravados, pode apostar nesse método, que também é antialérgico. A grande desvantagem é o preço: uma sessão completa (buços, axila, virilhas e perna) não sai por menos de R$150,00.


Pora Natália Farah

Comente