Spectra - arma contra a flacidez!

Spectra  arma contra a flacidez

Divulgação

Nem sempre é fácil eliminar a flacidez do rosto, ou da região interna dos braços e das coxas. Os exercícios físicos trabalham os músculos, mas a flacidez continua por lá. Isto se deve ao estiramento da pele durante um período de sobrepeso ou até pela perda de elasticidade devido à idade.

Até bem pouco tempo, apenas procedimentos cirúrgicos resolviam o "tchauzinho" nada sensual. Hoje, alternativas ajudam os profissionais da estética e da medicina a tratar com segurança e eficácia os pacientes, privando dos processos mais invasivos, das anestesias e de longos períodos de recuperação.

O esteticista e cosmetólogo Orlando Sanches, da Pós-Op, clínica especializada em tratamentos pré e pós-operatórios, trabalha com um equipamento que produz efeito térmico, capaz de promover o rejuvenescimento facial e corporal: o Spectra, o primeiro aparelho de radiofreqüência nacional.

"Não é um tratamento invasivo nem dolorido e alcança resultados rápidos e bem positivos. O segredo está em saber utilizar exatamente a temperatura correta para cada caso, e é no conhecimento desta temperatura que está o êxito do tratamento," explica Sanches.


Conforme explica Cristiano Paganin, diretor de desenvolvimento da Tone Derm, especializada em equipamentos para a área de medicina e estética, o Spectra é um equipamento que produz efeito térmico através de duas manoplas que aplicam tratamentos de rejuvenescimento facial e corporal, como no caso da flacidez, celulite, envelhecimento e até gordura localizada", diz.

Spectra

Divulgação

A elevação da temperatura interna do tecido promove aumento da circulação sanguínea em direção ao tecido conectivo, estimula a drenagem linfática, diminuindo a concentração de toxinas.

Nos casos de fibroses pós-operátorias de lipoaspiração, principalmente aquelas que não são retiradas com tratamentos convencionais, o uso da radiofreqüência é a solução. Nas fibroses crônicas, que permanecem na região por anos e ficam cada vez mais rígidas, a radiofreqüência praticamente elimina o problema.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente