Socorro! Tô de maiô

Uma pesquisa feita pela marca de roupas Lends End, constatou que as mulheres americanas sofrem de mais uma síndrome: a ansiedade do maiô. Para se ter uma idéia da aflição causada por este traje tão apreciado pelas brasileiras, a pesquisa mostrou que grande parte das entrevistadas prefere ter que sentar na cadeira do dentista a ter que sentar na borda da piscina!

O constrangimento que declaram ter é de tal ordem, que elas adotam ou descartam atividades apenas pela necessidade (ou não) de usar maiô e biquíni. Metade das entrevistadas simplesmente declina convites que requisitem trajes de banho. Ou seja, é melhor ficar mofando em casa do que ter que expor a realidade como ela é.

Se, por acaso, elas encararem o desafio de ir à praia, mas esquecerem o providencial shortinho em casa, boa parte provavelmente permanecerá sentada até a hora de correr para o carro, e não levantará da cadeira nem que veja a melhor amiga da infância: 45% das entrevistadas NUNCA andam na praia sem se cobrir.

O implacável julgamento feminino também não ajuda: 83% se sentem julgadas por outras mulheres quando estão usando maiôs e 60% admitem que também julgam suas pares, na mesma situação.

Uma rápida voltinha em Ipanema mostra que as brasileiras não padecem do mesmo mal. Pelo menos não na mesma intensidade. Mas bem que todo mundo carrega uma canguinha linda na bolsa.

Leia também: Para ter pernas perfeitas!

Uma a Uma é uma empresa de inteligência de mercado especializada no público feminino. As sócias e colunistas do Vila Mulher, Denise Gallo e Renata Petrovic, ajudam a entender melhor e desvendar as várias faces da mulher contemporânea. Contato: umaauma@umaauma.com.br

Comente