Silicone no bumbum

Silicone no bumbum

Cuidados com o corpo não é mais exclusividade das mais jovens. Há algum tempo mulheres de todas as idades, e até mesmo homens, têm recorrido a cirurgias plásticas. Em um país como o Brasil, onde o bumbum é preferência nacional, o segundo procedimento cirúrgico mais procurado é o implante de glúteos, por exemplo, ficando atrás apenas do implante de silicone nos seios. A técnica de escultura corporal não fica atrás nesta lista, também é um das queridinhas das brasileiras.

Muitas estrelas internacionais já se submeteram a procedimentos cirúrgicos, como implantes e escultura corporal. Jennifer Lopez, Beyoncé Knowles e Kylie Minogue são exemplos. De acordo com Esmail Safaddine, diretor do Centro Avançado de Cirurgia Plástica Estética, com unidades em São Paulo e Foz do Iguaçu, em 2010 houve um forte aumento na procura por este tipo de cirurgia entre adolescentes e adultos jovens no Brasil. "À medida que mais pessoas vão fazendo o implante com sucesso, maior é o nível de confiança das demais pessoas em relação ao processo e o consequente aumento de interessados", afirma Safaddine.

A lipoescultura ou escultura corporal é indicada às pessoas que buscam remodelar mais de uma parte do corpo. "Sua vantagem está em utilizar o próprio excesso de gordura retirado de qualquer parte do corpo para realizar o preenchimento de membros que estão abaixo do volume desejável", diz Safaddine. Segundo ele, uma completa avaliação médica é indispensável antes de se submeter à cirurgia.

Safaddine garante que o procedimento de implante de silicone no bumbum é bem simples. Por meio de uma pena incisão de aproximadamente cinco centímetros, entre as nádegas, é introduzida a prótese que é cuidadosamente posicionada sob o músculo maior protege todo o volume e possibilita um resultado mais natural. Há diferentes volumes e formatos de próteses, oval e redonda são as mais usadas.

Não é vantagem para ninguém trocar a gordurinha a mais por uma cicatriz indesejada. Seguir todas as recomendações no pós-operatório garante uma cicatrização perfeita. "A cicatriz é quase imperceptível, e no caso de um fim de semana na praia, ninguém vai perceber que aquele bumbum impecável tem uma pequena marquinha em baixo do biquíni ou sunga", ressalta o cirurgião.

Segundo uma divulgação do IBOPE, encomendada pela coordenação do XI Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica, no ano de 2009 foram realizadas 443.145 cirurgias estéticas no Brasil. Apesar de serem bem menos populares que os implantes nos seios, as próteses para o bumbum estão caindo no gosto dos brasileiros, numerando 7.771 procedimentos em mulheres e 320 em homens. O número é quase duas vezes maior que o registrado na pesquisa do ano anterior.


Conforme Safaddini está crescendo também o número de homens (principalmente executivos e estudantes) que buscam tratamentos para melhorar o contorno das nádegas, a exemplo do já ocorrido em relação aos implantes mamários, que já há algum tempo deixaram de ser um privilégio feminino.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente