Por uma beleza mais real

Garotas que dizem não ao Photoshop

A adolescente Julia Bluhm - foto/divulgação

Um movimento virtual está chamando atenção na mídia. A rede virtual "meninas reais dizem não ao Photoshop", grupo criado no fórum Change é liderado por garotas com menos de 18 anos que lutam contra essa falsa perfeição das modelos de revistas para adolescentes: sem pintas, manchas ou qualquer sinal de imperfeição na pele.

O número de adolescentes adeptas cada vez aumenta mais. Uma das integrantes do grupo, a estudante britânica Julia Bluhm, de 14 anos, foi convidada para uma conversa com o editora-chefe da revista Seventeen, uma revista teen, que por sinal é a favorita da estudante.

Julia argumentou que boa parte das meninas de sua idade não gosta do próprio corpo e tem imagens corporais distorcidas por conta dos rostos perfeitos publicados nas revistas de moda.

Em seu protesto, assinado por 46 mil adolescentes, Julia sugeriu que as revistas maneirassem na correção das fotos. "Eu olho para as imagens e vejo modelos que não se parecem com as pessoas que vejo andando na rua", disse a garota.

A editora-chefe da revista, Ann Shoket, publicou na edição deste mês uma reportagem que inclui imagens de meninas com melanomas (pintas avermelhadas) e imperfeições, sem correções.


Ann afirmou ao jornal New York Times que acredita que fez um bom trabalho ao celebrar a autenticidade da beleza real, mantendo os tons de pele, as etnias e a forma corporal dos adolescentes.

Mas não houve promessa de "menos photoshop". Afinal, a demanda pela perfeição estética é grande. Boa parte dos leitores e dos anunciantes deseja ver rostos perfeitos nas revistas. Garotas como Julia ainda são minoria.

Por Jessica Moraes

Comente