Massagem modeladora ou drenagem linfática - entenda as diferenças

Modeladora ou drenagem

Quem quer eliminar aquelas gordurinhas indesejadas nas coxas, abdômen e bumbum deve recorrer à boa alimentação, prática de exercícios e ingerir muito líquido, principalmente água. Os médicos recomendam, ao menos, dois litros por dia.

Para ajudar nesse processo a massagem modeladora, também chamada de redutora, e a drenagem linfática podem ser grandes aliadas. Embora ambas sejam super populares e muito usadas, poucas mulheres sabem quais são as diferenças entre elas, o resultado obtido e as contraindicações.

As duas técnicas são exclusivamente manuais e exigem muita força nas mãos. A massagem modeladora chega a ser dolorida nas primeiras sessões. "Na massagem são utilizados movimentos rápidos, repetitivos e firmes", afirma Camila Shiloni, fisioterapeuta especialista em estética corporal e facial do Centro de Estética do Dr. Alan Landecker.

A fisioterapeuta lembra que a massagem deve ser encarada como uma prevenção que auxilia na manutenção do formato da silhueta e na mobilização do tecido adiposo - gordura. Com tratamento continuo é possível notar a perda de medidas e, dependendo do organismo do individuo, a redução é de até dez centímetros na circunferência. No entanto, uma alimentação saudável e prática de exercícios são fundamentais para alcançar os efeitos.

Para que os resultados sejam notados é necessário, em média, de cinco a dez sessões. "Esse procedimento é contraindicado para pessoas que estejam passando por algum processo inflamatório ou infeccioso, que tenham todo e qualquer tipo de tumor e para gestantes", recomenda Camila Shiloni.

A drenagem linfática é um método quase relaxante. Os movimentos são completamente diferentes dos aplicados durante a modeladora. "Drenagem é uma técnica especial de massagem. O objetivo é direcionar o fluxo linfático promovendo uma remoção mais rápida do interfacial. É importante para eliminar celulites, pois promove a renovação das células", afirma a fisioterapeuta. "Ela ainda auxilia na eliminação de edemas e toxinas", completa.


Os resultados são perceptíveis já na primeira sessão. Drenagem linfática também tem contraindicação: pessoas com processos inflamatórios ou infecciosos, com tumores, além de marca-passo, pino e problemas pulmonares não devem se submeter ao tratamento.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente