Manicures brasileiras, as melhores do mundo!

Manicures brasileiras

Além do fator cultural que faz com que no Brasil, “fazer as unhas” seja um hábito praticamente semanal. Fora do país é preciso desembolsar bem mais dinheiro para um serviço, na maioria das vezes, inferior.

“Para se ter uma idéia, no exterior, as manicures não retiram a cutícula e isso deixa o desenho da unha muito comprometido. Além disso, a pigmentação dos esmaltes do nosso país é bem melhor”, diz a manicure e design de sobrancelhas, Andréa Krauz que trabalha no salão SOHO, na região da Av. Paulista, de São Paulo.

“O serviço brasileiro é muito mais cuidadoso e tem mais qualidade”, afirma. De acordo com a profissional, as brasileiras tem um “q” a mais na hora de cuidar de suas clientes.

Andréa explica que, no local em que trabalha, freqüentemente cuida de mãos e pés de clientes estrangeiras. E, para ela, a diferença com os cuidados da unha é notória: “As americanas e européias aparecem com as unhas amareladas e com a cutícula enorme. Não existe um formato que embeleze as mãos”.

Outro ponto relembrado por Andréa é que fora do Brasil é difícil achar um bom serviço sem ser caro demais: “Mãos e pés lá chegam a custar mais de 40 dólares (cerca de 90 reais)”.

Andréa ainda brinca ao afirmar: “Quando eu estiver no exterior só aceitarei ir a um salão por curiosidade. Mas, não deixaria as manicures de lá cuidarem das minhas mãos”.

O sucesso dos cuidados brasileiros é tanto que há uma história clássica de manicures que tentaram a sorte em outro país e se deram muito bem com o negócio. É o caso de das irmãs: Janea, Jocely, Joyce, Jonice, Jussara, Juracy e Judéia.

Elas, que são capixabas, e adotaram o nome de JSisters, investiram em um salão em Nova York e, hoje, possuem em sua clientela nomes como Naomi Campbell, Cindy Crawford e até Sandra Bullock. Tá meu bem?!

Fonte - MBPress

Comente