Manicure fixa ou express?

Manicure fixa ou express

Foto/Divulgação

Muitas mulheres têm profissionais de manicure e depilação fixas, que não trocam por nada. Mas, às vezes, por falta de tempo da cliente ou da profissional, essa "fidelidade" acaba.

A auxiliar administrativo da clínica de estética Comfortt Life, Vivianne Francisco, diz que lá as clientes são muito fiéis. "A partir do momento em que elas se identificam com aquela profissional, sempre querem um retorno com ela. É o que acontece aqui na empresa, principalmente na depilação", conta. "Essa fidelidade faz com que o profissional tenha conhecimento das preferências da cliente".

A depiladora Ana Paula Copelli concorda: "É preciso que cliente e profissional construam uma afinidade, sem isso, muitas vezes, a cliente não fica a vontade". Ela conta que atualmente não trabalha mais em salão, mas na época em que tinha um espaço fixo, mais de 90% de mulheres se depilavam somente com ela.

Vivianne diz que a mulher abre mão da exclusividade somente se estiver realmente sem tempo. "A desvantagem de ser uma cliente fiel é que, em certos horários, a profissional predileta também não vai estar disponível, ou por não ser o horário de trabalho dela ou por estar em outro atendimento".

Ana Paula completa: "Quando a cliente deixa de lado a exclusividade, pode ser sim falta de tempo. Algumas aparecem a cada dois meses e dizem que acabaram passando a gilete por conta da correria do dia a dia", conta. Mas garante: normalmente as clientes ficam mais à vontade com quem conhecem há mais tempo. "Algumas têm vergonha de recorrer a outras depiladoras."


A estudante Eliana Lima contou que tem uma manicure fixa. Por ter a cutícula muito fina, precisou passar por várias profissionais até encontrar a ideal. "Até perdi a conta de quantas já me tiraram vários ‘bifes’ com o alicate. Quando encontrei uma profissional que não me machucou e que pintava as unhas direitinho, não abandonei mais", conta. "Outra vantagem de manter uma profissional fixa é que a cliente sabe a procedência de todos os equipamentos, o que diminui o risco de complicações", lembra.

Por Caroline Belleze Silvi (MBPress)

Comente