Gordura localizada - novos tratamentos a laser

[img=1]

Ficar com o corpo em forma para o verão não é tarefa fácil. Muitas vezes fazer exercícios físicos e cuidar da alimentação não é suficiente para acabar com as gordurinhas localizadas. Para nos ajudar nesta dura missão dois novos aparelhos estão sendo testados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

São dois novos aparelhos que deverão servir como auxílio no combate à gordura localizada. O ultrassom de alta intensidade e o laser de baixa intensidade, que, em breve, estarão disponíveis no mercado.

O primeiro é uma tecnologia de ultrassom focalizado de alta intensidade. "Ele age destruindo as células de gordura, tanto a epiderme como a derme, sem lesar a pele", afirma Dra Mônica Felici de Almeida, dermatologista da Clínica Splendore, em Campinas e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Já o laser de baixa intensidade estimula a lipólise, ou seja, a degradação da gordura do tecido adiposo. "O laser de baixa intensidade tem penetração menor que o ultrassom em profundidade", comenta a dermatologista.

Ambas as tecnologias têm como principal função agir e eliminar a gordura localizada. Porém, as formas de agir são diferentes. O ultrassom focalizado de alta intensidade acaba sendo mais eficiente a curto prazo.

Cada um desses aparelhos é indicado para determinadas necessidades. Por exemplo, o ultrassom focalizado de alta intensidade é indicado para pessoas que estão no peso ideal, mas que têm gordura localizada no abdômen e flancos que não são eliminados com a atividade física. A dermatologista completa: "Já o laser de baixa intensidade é mais indicado quando há gordura associada com a celulite, pois faz bioestimulação dos tecidos, ativa a circulação e diminui a gordura".

Dra. Mônica de Almeida afirma que somente um médico é capaz de determinar qual é o melhor tratamento para cada caso. Por isso é muito importante não iniciar qualquer procedimento sem se consultar um dermatologista.


A especialista fala sobre a quantidade de sessões: "No ultrassom focado de alta intensidade, usualmente se faz uma sessão com redução de até 2,5cm de circunferência. Já o laser de baixa intensidade são necessárias várias sessões e dependem do grau de celulite associada à gordura, variando de indivíduo para indivíduo".

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente