Esmaltes para o verão by Reinaldo Lourenço

Esmaltes Reinaldo Lourenço

Desfile Reinaldo Lourenço/Foto Arquivo MBPress

Nos corredores da bienal durante a SPFW, os tons nude e mais clarinhos predominaram nas unhas das produtoras, fashionistas, jornalistas e convidadas. Mas teve gente que brincou com os coloridos e mais rosados, hit deste inverno. Os tons mais escuros também fizeram sucesso, entre as cores, coral escuro, pink metalizado, verde e azul.

A coleção da modelo Ana Hickmann tem cores para mulheres básicas ou mais ousadas. As tonalidade são inspiradas em pedras preciosas, quartzo e jaspe (rosa e vermelho queimados respectivamente), além de ágata (marrom claro), ametista (roxo intenso) e pérola (bege clarinho), mais uma vez o tom puxado para o nude, cada um custa R$ 2,00.

Coleção de Esmaltes Ana Hickmann

Coleção de Esmaltes Ana Hickmann/ Divulgação

Cinco tons da Risqué também fazem sucesso nas ruas. São eles: New York (chumbo escuro), Ópera (vinho sóbrio), Cabaret (vinho rosado), Jazz (marrom acetinado) e o Show (verde petróleo).

Também da marca, do backstage de Reinaldo Lourenço saíram as novas cores para o verão 2010. Como o desfile foi inspirado no universo do café, estilista e marca escolherem para a coleção Risqué Arábica os tons de marrons, beges e verdes, além de olivas e alaranjados, que remetem à vivacidade da vegetação, com preço de R$2,50, em média.

Coleção Risqué Arábica

Coleção Risqué Arábica

“Para transportar o universo do café para os esmaltes, utilizamos como referência os principais elementos que envolvem a produção e degustação da bebida”, afirma Mel Girão, diretora da unidade de Beleza e Higiene Pessoal da Hypermarcas, empresa detentora de Risqué.


As cores receberam os nomes de Expresso, um marrom encorpado com um pouco de brilho; Menta, verde aberto; Capuccino, bege suave; Grão de Café, rosado com toques de frutas vermelhas e Arábia, cinza aberto encantador. “Para mim, o esmalte funciona como um acessório”, completa o estilista.

Risqué: 0800 111145

Ana Hickmann: 0800 7099440

Por Juliana Lopes

Comente