Creme anticelulite funciona?

creme-celulite-bumbum

Foto - Shutterstock

Diversos cremes anti-celulite prometem diminuir e até acabar com os tão temidos “furinhos” nas pernas e no bumbum das mulheres. Para isso, eles exigem apenas aplicações diárias e massagens reforçadas nas regiões a serem tratadas. A simplicidade do tratamento e o baixo custo em relação a outras técnicas são os atrativos deste método, mas a dúvida sobre sua eficácia é constante entre as consumidoras.

Desde que a cosmetologia descobriu os primeiros ativos coadjuvantes na luta contra a celulite, muitas mulheres têm testado essa arma promissora. A procura por esses cremes foi tanta nos últimos dez anos que inúmeros produtos com diferentes princípios ativos foram introduzidos no mercado. Mas será que eles realmente funcionam conforme prometem?

“Eu costumo dizer aos meus pacientes que os cremes de combate à celulite usados sozinhos correspondem a 5% do tratamento necessário. Há vários princípios ativos que funcionam como liporedutores, mas não existem provas concretas de que eles consigam mesmo penetrar até a camada de gordura”, afirma Flávia Martelli, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

“Os cremes devem ser usados como parte de um esquema de tratamento, visto que a celulite precisa ser abordada de várias formas para se obter melhores resultados. Eles funcionam melhor nos graus iniciais do problema (ondulações mais espessas e gelatinosas) do que nos casos em que já haja retração (aspecto ‘casca de laranja’)”, assegura a dermatologista.

A estudante de moda Mariana Falcão, de 22 anos, sempre se preocupou com o assunto e já testou diversas marcas de produtos. “O primeiro creme que usei eu gostei muito da ação. Senti minhas pernas e bumbum afinarem”, afirma a estudante. O produto era feito à base de cafeína e ginkgo biloba (planta de origem chinesa). “Depois que parei de usar, senti que as celulites voltaram, mas valeu a pena”, continua a estudante. Mariana conta também que investiu em um creme à base de L-Carnitina, pois era mais barato. “Não percebi nenhuma diferença em meu corpo, então, voltei a usar o outro”, afirma ela.

O ato de massagear o creme interfere diretamente na eficácia do produto. Alguns dermatologistas, como a própria Flávia Martelli, chegam a se questionar se não é a própria massagem que produz um efeito terapêutico, ao invés dos princípios ativos contidos no creme

Este fato é apoiado também por Marcelo Bellini. O dermatologista indica que a massagem seja feita logo após o banho. “É importante massagear a pele com movimentos circulares e pressionados por pelo menos 60 segundos. Quando aplicados nas pernas, a mulher deve massagear do joelho em direção à virilha”, sugere ele. Bellini afirma também que procura associar lipolíticos (ativos na quebra de gordura) e firmadores para que as fórmulas funcionem.

Veja algumas substâncias presentes nos produtos procurados pelas consumidoras:

Remoduline: é um ativo extraído da laranja amarga, cuja ação é atribuída à sua rica fração flavonóide (nome dado a um grupo de fitonutrientes de baixa massa molecular, encontrados nas plantas, frutas e vegetais, entre outros). Esse princípio possui propriedades descongestionantes e drenantes, capazes de absorver edemas. Promove a lipólise, ou seja, processo de quebra de gordura.

Iso-SlimComplex: é a composição de um mix de quatro substâncias: Genisteína, Carnitina, Cafeína e extrato de microalgas, que diminuem a absorção de gordura e estimulam a lipólise, além de aumentar a firmeza da pele.

Iodotrat: é um derivado de iodo, seguro para uso tópico como potente anticelulítico. É capaz de aumentar a atividade enzimática da lipólise e ativar a microcirculação local, reduzindo sinais visíveis da celulite.

Liporeductyl: é um complexo de substâncias formado por Cafeína, Ruscus, Hedera Helix, Carnitine, Escina e Glicil-Histidil-Lisina. Possui propriedades vasodilatadoras, ou seja, que causam uma melhora de circulação, lipolítica, antiedematosa (reduz inchaços) e ativadora da microcirculação.

AmaraShape: é composto por Sinefrina (extraído da laranja amarga) e Cafeína em um sistema lipossomado, que aumenta sua absorção através das camadas da pele. Possui propriedades lipolíticas, isto é, consegue quebrar os triglicérides.

Vale ressaltar que a celulite, com qualquer tratamento, não some totalmente apenas com o uso dos cremes. A eficácia desses produtos é diferente em cada mulher.

Fonte - MBPress

Comente