Cirurgia plástica só por vaidade?

Cirurgia plástica só por vaidade

É comum ouvir mulheres reclamando do corpo. “Não gosto do meu nariz”. “Quero fazer uma lipo”. “Queria tirar barriga”. “Quero colocar peito”. Mas será que se elas tivessem a oportunidade de fazer essas cirurgias plásticas, por pura vaidade, fariam mesmo?

A clínica geral Nadie Patrick Tolezani explica que a cirurgia plástica tem a ver com o psiquismo da pessoa. “Se ela é equilibrada e quer trocar o nariz porque não gosta dele, tudo bem, mas se quer fazer milhões de intervenções é melhor ir para o psicólogo. Isso é sinal de não aceitação”, diz a médica, que não é contra o procedimento, mas sim contra o exagero. “Tem gente que acha que a cirurgia vai resolver a vida, que os problemas vão sumir após ela”, explica a médica, que faz uma orientação. “Antes de fazer uma intervenção, é uma boa passar em um psicólogo, tentar se encontrar antes de fazer a plástica”.

Veja o depoimento de algumas mulheres:

“Dependendo do caso eu faria sim”, diz a nutricionista Kênia Estanislau. Mas Kênia explica que não faria em qualquer parte do corpo. “Na barriga eu não faria. Muito mais fácil e ótimo para saúde é praticar exercícios físicos. Mas se eu emagrecesse muito e precisasse, faria sim”, diz a nutricionista, que completa. “Nariz com certeza eu faria, até preciso e em breve pretendo fazer. Ele é torto, tenho desvio de septo”, conta.

A comissária de bordo Sindy Daniele de Lima garante que faria alguma mudança no corpo. “Se fosse para me sentir melhor, faria sim”, afirma. Já a estudante de design Thaís Bristot diz que não se arriscaria em um processo cirúrgico. Thaís tem medo que algo possa dar errado. “Olha, não sei se faria porque além do medo de cirurgia, teria medo que desse errado sabe, de não me gostar depois. Não sei mesmo. Acho que só se eu não gostasse muito de algo em mim”, garante.

A estudante Laura Serafim de Queiroz só faria um tipo de plástica: o implante de silicone. “Não por vaidade, mas sim porque tenho pouco peito mesmo”, se diverte Laura.

A universitária Raquel Oliveira é defensora das cirurgias. Apesar de não ter muita vontade de fazer uma - mas assumir que colocaria silicone. Ela diz que não tem nada contra a intervenção cirúrgica só por vaidade. “Acho que a gente tem que buscar se sentir bem mesmo, e tendo condições de fazer isso, por que não? Podem existir outros meios, mas talvez para gente não pareça o melhor. Sou defensora da auto-estima alta sempre”, diz a universitária, que completa. “É bem importante mesmo olhar no espelho e se sentir bem. Sou tão a favor do silicone, lipo e botox quanto sou da depilação a laser e das escovas progressivas, marroquinas e fotônicas”, diz.

Nadie garante que acha que a plástica é um recurso muito eficiente e viável para que não gosta de alguma parte do corpo. “O que não gosto e nenhum médico aprova ou ache saudável é o exagero. Corrigir uma coisa que não está de acordo com o corpo é perfeitamente viável. É um recurso bom”, afirma.

Fonte - MBPress

Comente