Bronzeado bonito e duradouro

Foto: Dreamstime

Com a aproximação do verão, todo mundo já começa a se preparar para as férias de final de ano, principalmente com a aquisição de biquínis, roupas de banho e os indispensáveis protetores. E tudo isso para aproveitar ao máximo os dias de folga à beira da praia ou da piscina para adquirir um lindo bronzeado. Essa, por sua vez, é uma reação que ocorre na pele todas as vezes que ela é exposta aos raios do sol, em especial os raios UVA, que ativam a produção de melanina e que faz a pele escurecer de lenta a gradualmente.

O grande problema é que junto com a radiação UVA, que bronzeia, chega a Terra também a radiação UVB, que provoca vermelhidão e queimaduras muito intensas na nossa pele. É importante as pessoas entenderem que todas as vezes que a pele se torna avermelhada, o que chamamos de queimadura, na verdade, é a reação que ocorre quando várias camadas de células foram mortas pela radiação UVB e, como conseqüência, surge a descamação. E aí se vai embora o nosso bronzeado. Isso mesmo, toda melanina que produzimos estimulada pela radiação UVA, acaba descamando junto com a pele devido à queimadura, pela ação simultânea da radiação UVB e você perde todo, ou quase todo, esforço que fez para adquirir a cor mais caramelada.

Isso geralmente acontece quando queremos nos bronzear muito rapidamente, quando abusamos da exposição ao sol num único dia, ou ainda quando aplicamos um protetor cujo fator de proteção está abaixo daquele indicado para o nosso tipo de pele. Muitas pessoas na pressa de se bronzear acabam exagerando logo no primeiro dia de sol, o que provoca a queimadura e descamação da pele. Para se ter uma ideia, ninguém poderia se expor ao sol da praia ou da piscina com um FPS que fosse menor que 25, no mínimo.

Então, agir incorretamente ou de forma apressada quando o assunto é bronzeado, pode fazer o tiro sair pela culatra. Por isso, sugiro algumas ações simples que podem garantir um bronzeado bonito e duradouro:

- Em primeiro lugar, escolha um protetor com FPS 25 ou maior, dependendo do seu tipo de pele, e aplique-o ao menos trinta minutos antes de se expor ao sol. Lembre-se sempre de aplicar uma camada muito generosa, sem economizar, pois só assim o protetor protegerá você adequadamente contra queimaduras, rugas, fotoenvelhecimento e câncer de pele;

- Uma vez na praia, cronometre o tempo de exposição. No primeiro dia, tome apenas trinta minutos de sol, mesmo com protetor. No segundo dia, aumente para quarenta e cinco minutos, mesmo com bronzeador. E no terceiro dia, aumente para uma hora. E sempre com o seu bronzeador FPS 30;

- Mesmo com o passar dos dias, procure não ultrapassar 1h30 de exposição diária ao sol, e sempre com muito bronzeador sobre a pele;

- O restante do tempo você deve ficar numa sombra, mas sombra de verdade. Guarda-sol não vale, pois a areia reflete muita radiação (até 50%) em quem está debaixo do guarda-sol. Então uma boa e grande árvore é o ideal;

- Chegando em casa tome um bom banho e aplique um hidratante. Procure um produto que contenha no mínimo 20% de manteiga da karite, cuja função é desinflamar a pele e manter sua hidratação natural;


- Beba pelo pelos três litros de água todos os dias. Água mineral mesmo. Ela é fundamental para a pele.

Pronto, basta seguir as dicas para a sua pele ficar com a cor que sempre pediu a Deus. E sem queimaduras, sem câncer e sem rugas.

Professor Maurício Pupo - cosmetólogo, presidente do IPUPO Pós-Graduações e coordenador científico da Pós-Graduação e MBA em Cosmetologia do IPUPO. Editor Chefe da CI Cosmetic Ingredients Magazine. Mais sobre o autor em: http://www.ipupo.com.br