Bronzeada sem sol

[img=1]

Com a chegada da primavera e, principalmente, do verão que se aproxima, todo mundo corre atrás do bronzeado perfeito. Por esta razão, crescem também as dúvidas sobre as maneiras mais seguras para se bronzear. Todo mundo já sabe que os raios solares podem causar sérios danos a nossa pele. Danos que vão desde o envelhecimento precoce até as manchas escuras e o câncer, que afetam, sobretudo, as pessoas que têm a pele mais clara, ou seja, aquelas pessoas com fototipos I, II e III. Mas, mesmo assim, o brasileiro parece não abrir mão do bronzeado que já se tornou uma verdadeira "mania nacional".

No entanto, devido à divulgação da mídia, muitas pessoas estão mais conscientes de que o bronzeado produzido pelo sol e também aquele obtido nas câmeras de bronzeamento artificiais não estão isentos destes riscos e buscam alternativas mais seguras. Num país como o nosso, onde o Índice Ultravioleta - quantidade de raios solares que chega à superfície da terra - é um dos maiores do mundo e onde metade da população tem pele clara, é preciso haver esta conscientização e também soluções mais seguras para que as pessoas possam se bronzear sem danificar a pele. Por isso, coloquei abaixo as quatro maneiras mais tradicionais para se bronzear, além de indicar as mais seguras e perigosas.

Seguro

Cápsulas bronzeadoras: Muito seguras, porém apenas potencializam o bronzeado obtido com o sol. Geralmente são feitas de compostos naturais como o betacaroteno e o licopeno, que são pigmentos derivados da vitamina A e que possuem forte coloração alaranjada. Estes pigmentos se depositam sob a pele imitando em partes a coloração obtida com o sol. Em última instância, e por serem compostas de substâncias antioxidantes e protetores celulares, podem ajudar a prevenir o câncer e o envelhecimento precoce da pele.

Bronzeadores sem sol ou Autobronzeadores: São formulações muito seguras formadas a partir de substâncias derivadas do açúcar como a dihidroxiacetona e a eritrulose que, quando entram em contato com as proteínas da pele, formam um composto de coloração marrom que imita perfeitamente o bronzeado produzido pelo sol. O governo australiano chegou a classificar os autobronzeadores como o modo de bronzear mais seguro que existe e realizou várias campanhas para que as pessoas trocassem o sol por estes cremes.

Perigoso

Bronzeamento natural pelo sol na praia e na piscina: A radiação ultravioleta do sol é dividida basicamente em três tipos. Os raios UVB queimam a pele, deixando-a avermelhada e inflamada e podem provocam envelhecimento e câncer de pele. Os raios UVA, embora não queimem, são capazes de produzir uma enorme quantidade de radicais livres que causam rugas, manchas e câncer de pele do tipo basocelular e melanoma maligno. E, finalmente os raios UVC, que devem ser barrados pela camada de ozônio e, portanto, não chegam à terra.

Bronzeamento artificial em câmaras de bronzeamento: É igualmente perigoso, pois as lâmpadas do aparelho emitem uma grande quantidade de radiação UVA, que está relacionada com o envelhecimento e câncer e como não queimam podem gerar abusos com consequências ainda mais grave que o sol natural.

Como utilizar os bronzeadores sem Sol

Em primeiro lugar, e somente no primeiro dia de uso, faça uma leve e suave esfoliação da pele com a finalidade de uniformizar a sua espessura e evitar manchas. Em seguida, e com a pele já bem seca, aplique o produto o mais uniforme possível cobrindo todas as partes da pele onde você deseja se bronzear sem ter que tomar sol. Lave bem as palmas das mãos após cada aplicação para que elas não escureçam, espere secar e vista a roupa. Após seis horas você já percebe a diferença e então já pode tomar banho. Repita este procedimento, exceto a esfoliação que só é feita no primeiro dia, por três a cinco dias seguidos até você conseguir o tom de bronzeado que deseja e depois passe para aplicações semanais como forma de manutenção.


Além de livrar você dos maléficos raios solares, os autobronzeadores ainda são capazes de bronzear até as peles mais claras, aquelas que jamais conseguiriam se bronzear com o sol. Também são ideais para manter as pernas sempre bronzeadas o ano todo, com apenas uma aplicação semanal.

Professor Maurício Pupo - cosmetólogo, presidente do IPUPO Pós-Graduações e coordenador científico da Pós-Graduação e MBA em Cosmetologia do IPUPO. Editor Chefe da CI Cosmetic Ingredients Magazine. Mais sobre o autor em: http://www.ipupo.com.br

Comente