Bronzeada no inverno

Bronzeada no inverno

O veranico, fenômeno metereológico de altas temperaturas e estiagem em plena estação fria, não dura muita tempo, então o que fazer para ficar com a pele bronzeada mesmo no inverno? Cremes, bronzeamento artificial, jet bronze, o menu de opções é extenso.

“O bronzeamento artificial é condenado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, pois utiliza raios ultravioletas que penetram profundamente na pele. Ele acelera o envelhecimento, pode causar queimaduras e câncer da pele”, afirma o dermatologista Marcus Maia, coordenador do Programa Nacional de Controle do Câncer da Pele. Já o jet bronze é menos agressivo, pois não depende dos raios para seu funcionamento e pode ser feito em casa ou clínicas de estética.

Para quem quer ficar moreninha e com saúde, os cremes são os mais indicados pelos especialistas. Tanto os autobronzeadores quanto os gradativos devem ser bem espalhados para não manchar a pele. “Esses produtos são feitos à base de hidroxiacetona, uma substância que reage com a camada externa da pele. Para os dermatologistas, é uma ótima opção, pois não causam danos à saúde e ajudam a pessoa a alcançar o bronzeado desejado”, completa a especialista.

Fonte - MBPress

Comente