Axila sempre cheirosa!

Axila sempre cheirosa

Foto: Roy McMahon/Corbis

Situações de estresse ou ansiedade excessiva, como encontrar aquele gato, encarar uma reunião com o chefe ou participar de uma entrevista de emprego causam, naturalmente, o friozinho na barriga, tremedeira e suor, que se manifesta em várias regiões do corpo e varia de pessoa para pessoa. Agora quando a transpiração se apresenta nas axilas, dificilmente passa batida. Em alguns casos, o excesso causa mau odor e deixa manchas nas roupas. Tem coisa pior?!

Na verdade, existem dois tipos de suor: o écrino, formado por uma solução que contém principalmente cloreto de sódio, potássio, amônia e bicarbonato, além de substâncias orgânicas, como lactato e uréia. E o apócrino, que contém, além de água e cloreto de sódio, porcentagens mais elevadas de proteínas, lipoproteínas e lipídeos provenientes da desintegração da pele e que servem de base para o crescimento bacteriano.

Em situações de estresse, a secreção de ambos os tipos glandulares está aumentada. Na adolescência, por exemplo, em virtude das alterações hormonais e o corre-corre do dia a dia, as glândulas apócrinas tornam-se mais ativas e contribuem para a bromidrose, nome oficial do mau odor da transpiração, mais conhecido como cheiro de corpo, o famoso cê-cê.

Para se ter uma ideia do porquê que isso acontece, recentemente, uma clínica dermatológica no Rio de Janeiro divulgou um estudo feito com 40 voluntários, entre homens e mulheres, com idades entre 16 e 18 anos. Os jovens foram submetidos ao uso de antitranspirantes que continham clorohidrato de alumínio e ácido butiloctanóico.

O estudo evidenciou que a bromidrose induzida por estresse pode ser eficazmente controlada pelo uso de antitranspirantes com esses componentes na formulação. E que o odor masculino é pior na comparação com o feminino, provavelmente pelo fator dos altos índices de testosterona plasmática neles, respondeu a pesquisa.

A boa notícia é que a sudorese, nome científico da produção do suor, faz bem ao corpo humano. Do contrário, nossa temperatura não se estabilizaria em torno dos 36,5°. Por meio da sudorese, o corpo perde calor, pois quando o suor evapora da pele o calor também é removido, fazendo com que a temperatura abaixe e o organismo volte a funcionar da melhor maneira possível.

No entanto, existem alguns truques para se livrar do cheirinho de cê-cê. Manter a região limpa e higienizada, todos os dias, é o básico! Outra dica imbatível consiste em usar sabonetes antissépticos e antitranspirantes. Da próxima vez que for à farmácia ou ao supermercado, opte pelo aerosol, que tem micropartículas de talco, embora seja mais seco e irrite peles mais sensíveis.


Para essas, os tipos roll on e cremes têm fórmulas mais brandas quimicamente, em geral sem álcool, e costumam ser as mais suaves. Portanto, fique atenta as propriedades e invista no melhor para sua pele continuar linda, macia e, antes de tudo, sempre cheirosa!

Por Natália Farah

Comente